header top bar

section content

Pantera lamenta o empate do Nacional de Patos com o Treze no José Cavalcanti

Goleiro do Canário do Sertão esperava que time vencesse o Galo para fazer gordura no Campeonato Paraibano. Mas, pelo menos, o empate tirou time da lanterna do Grupo A

Por Priscila Belmont

17/01/2018 às 10h40

Na imagem, Pantera salta para fazer um boa defesa. Ele foi um dos destaques do Nacional de Patos contra o Treze (Foto: Reprodução / TV Paraíba)

O experiente goleiro Pantera, do Nacional de Patos, lamentou o empate com o Treze nesse domingo, no Estádio José Cavalcanti. A partida foi válida pela segunda rodada do Campeonato Paraibano e, segundo o arqueiro, a ideia era vencer para fazer gordura para o restante da competição. No entanto, o Canário do Sertão não conseguiu marcar nenhum gol, mesmo jogando contra os reservas do Galo.

Na partida, o Nacional de Patos aproveitou que estava em casa e tentou fazer valer o mando de campo. O Alviverde pressionou e fez o goleiro Saulo, do Treze, suar para fazer boas defesas. No entanto, o Canário não conseguiu fazer disso uma vantagem, e o resultado final do jogo foi um 0 a 0.

– Quem pensa em algo mais, em classificação, não pode desperdiçar ponto em casa. Lógico que era um grande adversário. No começo, temos que acumular gordura e não perder. A gente lamenta. O campeonato é difícil, complicado. A gente tem que pontuar em casa. Uma bola só que chega, você bota para dentro, fecha a casinha e acabou – analisou Pantera.

O Nacional entrou em campo pressionado pela derrota na primeira rodada do Paraibano. O ponto ganho no empate aliviou a situação do clube sertanejo, que saiu da lanterna do Grupo A. O Canário do Sertão vai se preparar agora para enfrentar a Desportiva Guarabira no próximo domingo, pela terceira rodada do estadual.

Globo Esporte PB

DIÁRIO ESPORTIVO

VÍDEO: Na TV, dirigentes do Atlético de Cajazeiras explicam contratações fechadas e outras que ‘melaram’

NOVAS CRÍTICAS

VÍDEO: Para líder católico de Cajazeiras, o Nordeste será “um recanto esquecido” por Bolsonaro

CLIMA DE EMOÇÃO

VÍDEO: Amigos e familiares destacam o legado de Dr. Toinho durante velório do advogado em Cajazeiras

ECONOMIA

VÍDEO: Com fila zerada, Bolsa Família injeta quase R$ 2 milhões por mês em Cajazeiras, diz coordenador