header top bar

section content

Torcedor invade campo em jumento para provocar time rival: “Futebol é alegria”

Jorge Abrantes, que é fanático pelo Sousa, roubou a cena antes do clássico sertanejo contra o Atlético de Cajazeiras, pelo Paraibano. Depois, ele ficou no gramado para trabalhar como radialista

Por Priscila Belmont

23/01/2018 às 10h24

Torcedor invadiu o gramado do estádio em jumento (Foto: Kyioshi Abreu/Diário do Sertão)

Um radialista roubou a cena no clássico sertanejo, entre Sousa e Atlético de Cajazeiras, pelo Campeonato Paraibano. Alguns minutos antes do jogo, o torcedor do time da casa conseguiu “invadir” o gramado do estádio Marizão, em Sousa, cidade que fica a 443 km de João Pessoa, montado em um jumento chamado Chumbinho. Jorge Abrantes fez isso para provocar o time rival, que é chamado de Trovão Azul.

Após a apresentação, no último domingo, o torcedor declarado do Dinossauro – como é conhecido o Sousa – permaneceu na beira do gramado para trabalhar na função de repórter de campo. Ele relatou que conseguiu furar o bloqueio para ter acesso ao estádio com o animal por onde entra a ambulância: aproveitou que o portão estava entreaberto e teve acesso. O jogo terminou com a vitória do Sousa por 2 a 1.

– Fiz isso para incentivar a brincadeira entre as torcidas. Chamam o Atlético de Cajazeiras de Trovão Azul e para provocar coloquei o apelido de Chumbinho (uma espécie de fogos de artifício que faz pouco barulho) por ser o oposto. O árbitro ficou até me questionando se não vejo o futebol fora da Paraíba ou da Europa. Mas falei para ele que estão atrapalhando o futebol, essas coisas que chamam a atenção. Aqui é a Paraíba. A realidade da Europa é outra – afirmou.

Depois da cena, radialista tomou uma dura (Foto: Kyioshi Abreu/Diário do Sertão)

Jorge Abrantes também destacou que, em Cajazeiras, na cidade do Atlético, “algumas pessoas” costumam entrar com um bode para fazer uma chacota com os torcedores do Sousa.

– Os torcedores de Cajazeiras dizem que em Sousa só comemos carne de bode. Aí fica essa rivalidade de um apelidar o outro. Futebol é alegria – comentou o radialista.

O folclórico torcedor tem quase duas décadas trabalhando no rádio, mas ficou afastado durante oito anos. O Campeonato Paraibano de 2018 foi o retorno dele aos trabalhos.

– O estádio não é igreja, nem local de missa. A torcida tem que ir para o estádio para xingar árbitro, jogadores, cobrar… nos últimos tempos os torcedores estão se afastando dos estádios. Mas nessa minha volta parece até que, pelo menos, em Sousa estão enchendo novamente as arquibancadas – concluiu.

Globo Esporte PB

VÍDEO

Músico dá show no Acústico Diário e anuncia novo CD de trabalho; ele contou sobre o início da carreira

57 ANOS

VÍDEO: Prefeito prepara obras para serem entregues no dia da cidade em Santa Helena e convida população

MAIS UMA ESPECIALIDADE

VÍDEO: Clínica de Cajazeiras conta agora com médico especialista em doenças do intestino, reto e ânus

EPISÓDIO 14

VÍDEO: Coisas de Cajazeiras mostra trajetória do ex-prefeito Chico Rolim e fala de segurança no trabalho