header top bar

section content

Mulher atacada com ácido no rosto encontra novo amor no hospital

Durante meses no hospital, ela acreditava que não ia mais ser feliz até que o destino lhe sorriu

Por Luzia de Sousa

08/11/2017 às 09h08

Eles vão se casar (Foto: Metrópoles)

A vida de Pramodini Roul parecia ter acabado, aos 15 anos, quando foi brutalmente atacada com ácido ao rejeitar um casamento. Por causa das queimaduras, a indiana teve sérias queimaduras em todo o rosto e ficou cega. Durante meses no hospital, ela acreditava que não ia mais ser feliz até que o destino lhe sorriu.

Após 10 anos de tratamento, Pramodini conheceu Saroj Kumar Sahoo, um amigo da enfermeira dela. Os dois conversaram e se apaixonaram. “Saroj me trata como uma rainha. Ele me ama do jeito que sou e sempre me encoroja a viver uma vida feliz. Ele se tornou parte de mim. Não seria capaz de ver o mundo hoje se não fosse por ele”, diz Pramodini.

Os dois estão vivendo juntos há 1 anos em Nova Déli e vão se casar. “Ele é muito compreensivo e sempre está presente. É sempre bom ser amada e ter certeza de que é recíproco”, explica a jovem.

Apesar de quase ter matado Pramodini, o homem que a atacou não foi preso. “Ainda estou esperando pelo dia que ele será colocado atrás das grades. No entanto, como estava muito machucada e minha mãe é sozinha, não podíamos fazer muita coisa contra ele”, conta.

Metrópoles

Tags:

Recomendado para você pelo google

COBRA REAJUSTE DE 2018

VÍDEO: Sindicalista elogia Zé Aldemir por salário de professores, mas diz que felicidade é ‘entre aspas’

ANALISAR MELHOR FORMA

Presidente da OAB Nacional diz que irá discutir modelo legal para a questão do armamento no Brasil

PARTICIPE!

Retiro de Carnaval de Pombal recebe adesão de fiéis para a execução do maior evento religioso da cidade

SANTA MARIA

VÍDEO: Faculdade de Cajazeiras é contraponto a injustiças sociais e falta de ‘gentilezas’, diz diretora