header top bar

section content

Sabor vagina: Mulher usa secreção de seu corpo para fazer iogurte

Segundo Janet, ficou com "azedo e com aroma especial, deixando um leve formigamento na língua", similar ao iogurte indiano.

Por

12/02/2015 às 19h54

Cecilia Westbrook, cientista e estudante de doutorado da Universidade de Wisconsin (EUA), criou um produto absolutamente inusitado: iogurte com secreções da sua própria vagina. 

Janet Jay, que se identifica como amiga de Cecilia, escreveu um artigo no site "Vice" relatando a experiência. Segundo ela, a cientista sempre imaginou se poderia usar bactérias e organismos encontrados na vagina para fazer iogurte que fosse saudável. 

O produto final teve acréscimo de blueberries e, segundo Janet, ficou com "azedo e com aroma especial, deixando um leve formigamento na língua", similar ao iogurte indiano. 

"Westbrook não produziu o iogurte para alimentar piadas. E ela certamente não o fez porque estava com fome", escreveu Janet. 

A bactéria mais comum, entre centenas de tipos, na vagina é o lactobacilo, usado na fabricação de alimentos fermentados, como queijos e iogurtes. 

Larry Forney, especialista em microbiologia, disse que comer bactéria vaginal é, geralmente, má ideia, segundo o "Huffington Post".

O GLOBO

Tags:

Recomendado para você pelo google

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020

AVENIDA LOTADA

VÍDEO: Show de comunidade católica famosa em todo o Brasil reúne multidão em São José de Piranhas

PREFEITO DE MONTE HOREBE

VÍDEO: Marcos Eron admite querer a reeleição, nega distanciamento da vice e manda recado para oposição

FENÔMENO

VÍDEO: Menino cajazeirense impressiona com habilidade no teclado e por ter fabricado instrumento