header top bar

section content

ERRO: Facebook pede desculpa a pai após retrospectiva mostrar filha morta aos 6 anos

O Facebook pediu desculpas diretamente a pelo menos uma pessoa que fez uso do recurso que desenvolvia uma montagem do ano de 2014 por ter trazido memórias dolorosas. Os anos podem ser cheios de altos e baixos, mas o algoritmo que o Facebook usou para destacar as fotos mais curtidas não permitia aos utilizadores escolher […]

Por

28/12/2014 às 19h46

O Facebook pediu desculpas diretamente a pelo menos uma pessoa que fez uso do recurso que desenvolvia uma montagem do ano de 2014 por ter trazido memórias dolorosas.

Os anos podem ser cheios de altos e baixos, mas o algoritmo que o Facebook usou para destacar as fotos mais curtidas não permitia aos utilizadores escolher quais que eles queriam destacar, eliminando a possibilidade de deixar de fora imagens de pessoas que o dono da conta não queriam que estivessem lá.

O escritor e consultor de web design Eric Meyer escreveu em seu blog que, porque ele perdeu sua filha de seis anos para um câncer em 2014, seu ano não tinha sido “muito bom”, como o post Facebook declarou.

“Para aqueles que viveram a morte de entes queridos, ou passaram um tempo prolongado no hospital, ou encararam um divórcio ou perda de um emprego ou de qualquer uma das centenas de crises, nós podemos não querer olhar para esse ano”, Meyer escreveu. “Para me mostrar o rosto de Rebecca e dizer: ‘Aqui está como foi o seu ano’. É chocante. Parece errado, e vindo de uma pessoa real, seria errado. Vindo de código, é apenas infeliz.”

Em uma declaração ao jornal “Washington Post”, o funcionário do Facebook Jonathan Gheller disse que entrou em contato com Meyer e pediu desculpas por qualquer dor que o post causou.

“[O app] foi incrível para um monte de gente, mas é evidente que, neste caso, trouxe tristeza ao invés de alegria. É um feedback valioso”, disse Gheller. “Nós podemos fazer melhor – eu sou muito grato que ele tirou um tempo no seu luto para escrever o post no blog.”

Diante da repercussão de seu texto inicial, Meyer publicou um novo post em seu blog em que se disse surpreso pela repercussão de suas palavras e do seu caso. No texto intitulado "Bem, isso escalonou rápido", Meyer confirmou que recebeu um e-mail de Gheller com um pedido de desculpas, e lamentou as pesadas críticas que foram direcionadas à equipe do Facebook devido à divulgação do seu caso.

"Sinto muito que eu tenha derrubado a internet em suas cabeças neste Natal. Ele (Gheller) e a sua equipe não mereciam isso", escreveu Meyer, afirmando que, sim, a equipe da rede social falhou em lidar com situações como a sua, mas que eles não estão sozinhos.

"Isso acontece o tempo todo, em toda a web, em todos os contextos inimagináveis", afirmou.

O GLOBO

Tags:

Recomendado para você pelo google

SERTÃO EM DESTAQUE

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, Paulo Maia toma posse para comandar OAB Paraíba até 2021

MODELOS DE SUCESSO

VÍDEO: Empresários do Pará interessados em implantar TV A CABO visitam Netline e TV Diário do Sertão

DUAS CONDENAÇÕES

VÍDEO: Comentarista afirma que Lula vai morrer em breve porque “não aguenta mais tanta humilhação”

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Novas nomeações em Cajazeiras são resultado das ‘pazes’ entre Jeová e Júnior, diz comentarista