header top bar

section content

Reconstrução da ponte do Boi Morto começa segunda

A partir de segunda-feira (1º) máquinas o e pessoal estarão chegando as margens do Riacho do Boi Morto para iniciar o trabalho de construção de uma passagem provisória naquele local. É o que foi garantido pelo governador José Maranhão durante solenidade de assinatura da ordem de serviço de construção da ponte do Riacho do Boi […]

Por

30/05/2009 às 23h39

A partir de segunda-feira (1º) máquinas o e pessoal estarão chegando as margens do Riacho do Boi Morto para iniciar o trabalho de construção de uma passagem provisória naquele local.

É o que foi garantido pelo governador José Maranhão durante solenidade de assinatura da ordem de serviço de construção da ponte do Riacho do Boi Morto, em Aparecida.

A assinatura e o anúncio foram feitos na presença do padre Djacir Brasileiro, de secretários de Estado, políticos da região e moradores dos municípios de Aparecida, São Francisco e Santa Cruz, os mais prejudicados com o desabamento da ponte.

O governador disse em rápido discurso que dividia a alegria com o povo pelo compromisso que assumiu quando ainda senador ao passar com a Caravana da Reconstrução. ?Vi o sofrimento de vocês com o desabamento da ponte e assumi o compromisso de inserir como um dos primeiros compromissos no plano de reconstrução da Paraíba?.

O padre Djacir fez questão de afirmar que agora tem a certeza de que a ponte vai ser construída e na ocasião, criticou o governo anterior. Junto com as populações dos três municípios, o padre fez manifestações, ouviu promessas, no entanto, nada foi cumprido. ?Agora parece que a coisa vai?, afirmou o sacerdote.

A construção da ponte está orçada em cerca de R$ 1,5 milhão, recursos provenientes do Governo federal, através do Ministério da Integração Nacional, conseguido pelo governador José Maranhão.

A ponte sobre o riacho do Boi Morte ficava na rodovia PB-359, que liga a BR-230, no município de Aparecida a divisa com o Estado do Rio Grande do Norte, passando pelos municípios de São Francisco e Santa Cruz. Com o desabamento da ponte moradores da região tinham quer utilizar uma canoa para atravessar o riacho e na época de inverno um percurso de 150 quilômetros para chegar a Sousa.

O desabamento da ponte aconteceu no final do mês de abril do ano passado e por pouco não causou uma tragédia.

  Fonte:Secom

Tags:
PROBLEMA GRAVE

VÍDEO: No Xeque-Mate, voluntários debatem sobre maus tratos e abandono de animais em Cajazeiras

SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde