header top bar

section content

Fuga de detentos de presídio da PB é destaque no Jornal Nacional; agentes correram com medo de morrer

“E quem ia entrar? Não entrava, não. Era entrar e morrer”, contou um agente que não quis se identificar.

Por Luzia de Sousa

11/09/2018 às 07h32

A fuga do presídio PB-1 em João Pessoa foi destaque no Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão nessa segunda-feira (10).
Na fuga do grupo, o tenente da Polícia Militar Erivaldo Moneta foi baleado durante tiroteio na madrugada em frente a Academia da Polícia Civil. Ele acabou morrendo.

Agentes penitenciários correram para se abrigar. “E quem ia entrar? Não entrava, não. Era entrar e morrer”, contou um agente que não quis se identificar.

VEJA MAIS

+ PM DE LUTO: Morre tenente de apenas 36 baleado em fuga de presos do PB-1

Detentos derrubam portão de presídio de segurança máxima 105 fogem após trocar tiros com a PM

Veja matéria do JN
Bandidos usaram explosivos contra o portão principal do presídio de segurança máxima de João Pessoa, na madrugada desta segunda-feira (10); 42 presos ainda estão foragidos.

Morre tenente baleado em fuga de presos do PB-1

Ainda estava escuro quando começaram as buscas pelos 92 fugitivos. Dona Francisca, que mora perto do presídio, acordou com o barulho de um homem pulando o muro da casa dela.

“Levaram a roupa do meu marido, mas foi só isso mesmo que levaram. Graças a Deus não mexeram com ninguém”.

Três fugitivos estavam escondidos em um mercadinho. Foi a maior fuga de presos da história da Paraíba. Cerca de 20 homens teriam participado do ataque, no início da madrugada desta segunda-feira. Com explosivos e fuzis ponto 50, capazes de perfurar aço blindado, eles colocaram abaixo o portão principal de um presídio de segurança máxima.

Moradores da região registraram o tiroteio. Agentes penitenciários correram para se abrigar.

“E quem ia entrar? Não entrava, não. Era entrar e morrer. Os caras tudo de ponto 50, fuzil, 762”, conta um agente que não quis se identificar.

Presídio de Segurança Máxima foi atacado na madrugada desta segunda-feira (10), em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Os bandidos, então, invadiram o presídio e usaram alicates para abrir as celas. Os detentos comemoravam.

No mesmo horário, outro grupo fechou a rodovia que dá acesso ao presídio. Um tenente da PM foi baleado na cabeça e morreu no hospital.

Segundo a polícia, a intenção era resgatar integrantes de uma quadrilha acusada de explosões de banco em todo o país.

A Secretaria de Segurança Pública prometeu reforçar o efetivo policial e dar uma resposta rápida à população.

O secretário estadual de Administração Penitenciária, Sérgio Fonseca, disse que os agentes resistiram o quanto podiam, mas admitiu que as forças de segurança não têm o mesmo poder de fogo dos criminosos.

“Os agentes e os policiais, que bravamente iniciaram essa primeira troca de tiros, realmente tiveram que se abrigar”.

PORTAL DIÁRIO

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local

EX-ALIADO

VÍDEO: Vereador revela que defender professores foi a ‘bomba’ que iniciou rompimento com José Aldemir

NO FERIADO

VÍDEO: Vice-presidente da ACI parabeniza radialistas e convida para confraternização da imprensa local