header top bar

section content

Polícia Civil prende investigado por incendiar casa para matar sua companheira, em cidade da Paraíba

De acordo com as investigações, o homem ateou fogo na residência com a companheira dentro. Ela tem 33 anos de idade e foi socorrida por um primo seu, que mora nas imediações

Por Portal Diário com Assessoria de Comunicação (PCPB)

05/12/2021 às 12h42 • atualizado em 05/12/2021 às 12h45

O suspeito tentou matar a mulher tocando fogo na casa. (Foto: assessoria/PCPB).

A Polícia Civil da Paraíba prendeu o homem suspeito de tentar matar sua companheira, ao incendiar a casa ondem moravam, no município de Pocinhos, na região de Campina Grande. A prisão foi realizada na última sexta-feira (03), na zona rural do município, por policiais do Grupo Tático Especial (GTE) sediado em Esperança e da delegacia de Pocinhos.

O crime aconteceu na segunda-feira (29), no sítio Juá. De acordo com as investigações, o homem ateou fogo na residência com a companheira dentro. Ela tem 33 anos de idade e foi socorrida por um primo seu, que mora nas imediações.

VEJA TAMBÉM

VÍDEO: Polícia Civil prende homem que tentou matar esposa a facadas na zona rural de Cajazeiras

“Durante esse socorro, a vítima disse que foi seu companheiro quem ateou fogo no imóvel. Nós realizamos as diligências cabíveis e conseguimos prender o investigado”, disse o delegado seccional Cristiano Santana. A mulher está internada em estado grave.

O fato gerou grande repercussão na cidade, por causa da forma como o delito foi cometido.

O homem preso tem 29 anos de idade e está recolhido, à disposição da justiça.

PORTAL DIÁRIO

AVANÇO NA EDUCAÇÃO

VÍDEO: Prefeita Denise Bayma entrega nova fachada e duas novas salas na Escola Maria do Carmo Gonçalves

DIREITO

VÍDEO: Adoções podem ser feitas extrajudicialmente a partir dos 12 anos, explica advogado

DEBANDADA

VÍDEO: Deputado Taciano Diniz explica por que deixou a base do governador para apoiar Veneziano

CANDIDATOS OU NÃO?

VÍDEO: Radialista desabafa contra políticos paraibanos que insistem em tentar recursos na Justiça

Recomendado pelo Google: