header top bar

section content

Santo Antonio ganha salário de vereador em Câmara Municipal de cidade nordestina

Em Igarassu, município de Pernambuco, Santo Antônio é mais que o “santo casamenteiro”. Ele ganhou o título de "vereador perpétuo" da cidade, acompanha a sessões na Câmara e recebe até salário por isso. Na Câmara, uma placa informa que o santo ocupa o cargo de vereador, para que não haja dúvidas. O título não é […]

Por

16/04/2008 às 20h11

Em Igarassu, município de Pernambuco, Santo Antônio é mais que o “santo casamenteiro”. Ele ganhou o título de "vereador perpétuo" da cidade, acompanha a sessões na Câmara e recebe até salário por isso.

Na Câmara, uma placa informa que o santo ocupa o cargo de vereador, para que não haja dúvidas. O título não é simbólico. É real: textos de resoluções da Câmara se referem ao santo como "vereador perpétuo".

Dos cerca de 50 mil vereadores brasileiros, Santo Antônio é o único que não precisará fazer campanha este ano para se reeleger, porque o cargo que foi dado a ele é para sempre. Mas como pagar salário a um santo? Todo mês, religiosamente, uma freira vai à Câmara para receber em mãos o salário de Santo Antônio.

Segundo problema: quanto é que o santo deve receber de salário? Hoje, Santo Antônio recebe um salário mínimo por mês. Mas os vereadores acham pouco. "O salário pago a Santo Antônio é baixo", defende o vereador Valdemir Nunes "Maguila".

O vereador Dílson Siqueira Magalhães concorda com ele: "O salário do santo deveria ser de pelo menos dois salários-mínimos". O vereador Williams Morais pede ainda mais: "Ele merecia ganhar igual um vereador de Igarassu", diz – cerca de "R$ 3,8 mil", segundo o vereador Aristóteles Souza.

"Não me oponho ao pagamento, mesmo sendo representante do Partido Comunista, por conta da tradição cultural e da formação católica do nosso povo. Ele tem uma simbologia no nosso município", afirma o vereador Herbert Bezerra.

Investimento santo
A freira que recebe o salário do santo-vereador mostra que aplica o dinheiro na manutenção de uma escola e orfanato. "Eu nem sei quanto ganha um vereador.

Acho que deveria ser a mesma coisa. Mas como não é, nos satisfazemos com o pouco. O pouco com Deus é muito", comenta a irmã Zélia do Agnus Dei, responsável pelo orfanato.

Fonte: G1

Tags:

Recomendado para você pelo google

POLÊMICA

VÍDEO: Vereador cobra a convocação do concurso de Cajazeiras: ‘Era de urgência e o prefeito não convoca’

VÍDEO

Deputado cajazeirense abre o jogo e revela com quem fica após o racha no PSB da Paraíba

EDUCAÇÃO

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre tradicional colégio de Cajazeiras e recebe diretora, professoras e alunas

ALUNOS DÃO SHOW

VÍDEO: 3º dia da Mostra de Conhecimentos destaca a natureza, tecnologias, leitura, teatro e matemática