header top bar

section content

Carlos Antônio lamenta declarações de Jeová

Às vésperas das eleições para prefeito de Cajazeiras, algumas farpas começam a ser trocadas entre líderes entre os principais lideres políticos da região. Essa semana foi à vez do prefeito Carlos Antônio (DEM) rebater acusações feitas pelo deputado estadual Jeová Campos (PT), que em entrevista a Rádio Oeste da Paraíba afirmou que o pré-candidato a […]

Por

29/03/2008 às 20h50

Às vésperas das eleições para prefeito de Cajazeiras, algumas farpas começam a ser trocadas entre líderes entre os principais lideres políticos da região. Essa semana foi à vez do prefeito Carlos Antônio (DEM) rebater acusações feitas pelo deputado estadual Jeová Campos (PT), que em entrevista a Rádio Oeste da Paraíba afirmou que o pré-candidato a prefeito pela Situação, Marinho Messias, só foi indicado por Carlos por que tem uma espécie de sociedade empresarial.

O democrata respondeu com a seguinte afirmação: “lamento que o deputado tenha feito esse tipo de declaração. São declarações irresponsáveis e levianas”. Ele garante que nunca houve sociedade sua com qualquer pessoa, enquanto prefeito de Cajazeiras, que viesse lhe trazer benefícios financeiros, e justifica.

“Eu não construí nenhum hospital para mim enquanto prefeito da cidade de Cajazeiras, diferente de quem foi prefeito e num mandato só construiu e equipou um hospital”.

Porém, cauteloso, Carlos Antônio afirma que essas ‘alfinetadas’ fazem parte do processo político que cerca as vésperas das eleições de 2008. E ainda assim, enaltece seu respeito pelo deputado cajazeirense.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:
SORTEIO DE R$ 100,00

VÍDEO: “O que o Brasil mais precisa?” agitou o Pix Diário do programa Olho Vivo; veja as respostas

CULTURA NORDESTINA

VÍDEO: Comerciantes de fogos juninos se adaptam para manter tradição em barraquinhas da cidade de Sousa

TRADIÇÃO DA ÉPOCA

VÍDEO: Comerciantes de produtos juninos avaliam vendas em Cajazeiras e temem mudança para outro local

REAÇÃO

VÍDEO: Governador diz que lei sancionada por Bolsonaro é ‘absurdo’ e não reduz preços dos combustíveis

Recomendado pelo Google: