header top bar

section content

Carlos Antônio lamenta declarações de Jeová

Às vésperas das eleições para prefeito de Cajazeiras, algumas farpas começam a ser trocadas entre líderes entre os principais lideres políticos da região. Essa semana foi à vez do prefeito Carlos Antônio (DEM) rebater acusações feitas pelo deputado estadual Jeová Campos (PT), que em entrevista a Rádio Oeste da Paraíba afirmou que o pré-candidato a […]

Por

29/03/2008 às 20h50

Às vésperas das eleições para prefeito de Cajazeiras, algumas farpas começam a ser trocadas entre líderes entre os principais lideres políticos da região. Essa semana foi à vez do prefeito Carlos Antônio (DEM) rebater acusações feitas pelo deputado estadual Jeová Campos (PT), que em entrevista a Rádio Oeste da Paraíba afirmou que o pré-candidato a prefeito pela Situação, Marinho Messias, só foi indicado por Carlos por que tem uma espécie de sociedade empresarial.

O democrata respondeu com a seguinte afirmação: “lamento que o deputado tenha feito esse tipo de declaração. São declarações irresponsáveis e levianas”. Ele garante que nunca houve sociedade sua com qualquer pessoa, enquanto prefeito de Cajazeiras, que viesse lhe trazer benefícios financeiros, e justifica.

“Eu não construí nenhum hospital para mim enquanto prefeito da cidade de Cajazeiras, diferente de quem foi prefeito e num mandato só construiu e equipou um hospital”.

Porém, cauteloso, Carlos Antônio afirma que essas ‘alfinetadas’ fazem parte do processo político que cerca as vésperas das eleições de 2008. E ainda assim, enaltece seu respeito pelo deputado cajazeirense.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:
ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo