header top bar

section content

Ex-deputado Aécio Pereira é encontrado morto

O ex-deputado Aércio Pereira, de 64 anos, foi encontrado morto na madrugada desta terça-feira (12) em sua residência, em Manaíra, na Capital, informaram fontes da Assembléia Legislativa, onde o corpo será velado no dia de hoje. O presidente da Assembléia, Arthur Cunha Lima (PSDB), já determinou à sua assessoria comunicar aos demais deputados o falecimento […]

Por

12/02/2008 às 09h31

O ex-deputado Aércio Pereira, de 64 anos, foi encontrado morto na madrugada desta terça-feira (12) em sua residência, em Manaíra, na Capital, informaram fontes da Assembléia Legislativa, onde o corpo será velado no dia de hoje.

O presidente da Assembléia, Arthur Cunha Lima (PSDB), já determinou à sua assessoria comunicar aos demais deputados o falecimento de Aércio e a suspensão da sessão de reabertura dos trabalhos legislativos neste semestre, marcada para a manhã desta terça.

Não é conhecida ainda a razão da morte de Aércio. Até agora há pouco, a Polícia estava dirigindo equipes ao edifício Gênesis Privé, onde o deputado teria sido encontrado morto, dentro de um apartamento. Aparentemente, ele teria sido vítima de um ataque do coração.

Aércio Pereira deixa esposa, seis filhos e três netos. Ele foi condenado há 16 anos de prisão em setembro do ano passado por ter matado a estudante Márcia Barbosa.

Na epóca em que o crime ocorreu, Aércio era deputado estadual. Em seu depoimento, ele negou que tenha matado a estudante, mas confirmou que se encontrou com ela no dia do crime.

Mais informações, dentro de instantes.
Rubens Nóbrega – Portal Correio

Tags:
SORTEIO DE R$ 100,00

VÍDEO: “O que o Brasil mais precisa?” agitou o Pix Diário do programa Olho Vivo; veja as respostas

CULTURA NORDESTINA

VÍDEO: Comerciantes de fogos juninos se adaptam para manter tradição em barraquinhas da cidade de Sousa

TRADIÇÃO DA ÉPOCA

VÍDEO: Comerciantes de produtos juninos avaliam vendas em Cajazeiras e temem mudança para outro local

REAÇÃO

VÍDEO: Governador diz que lei sancionada por Bolsonaro é ‘absurdo’ e não reduz preços dos combustíveis

Recomendado pelo Google: