header top bar

section content

Por 4 X 2, TRE acolhe recurso e mantém Salomão e André na Prefeitura de Sousa

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba decidiu nesta segunda-feira (14) manter o prefeito de Sousa, Salomão Gadelha, e o vice, André Avelino de Paiva, nos seus respectivos cargos.

Por

14/01/2008 às 23h03

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), decidiu nesta segunda-feira (14) manter o prefeito de Sousa, Salomão Gadelha, e o vice, André Avelino de Paiva, nos seus respectivos cargos. Foram quatro votos a favor e dois votos contra.

Nesta última sessão em que foi esgotado o prazo regimental, votaram a favor da permanência de Gadelha e Avelino os juizes Nadir Valengo (relator do processo), Renan Neves, Abraham Lincoln e Carlos Eduardo Lisboa, e os dois votos contrários foram de João Benedito e Cristina Garcez.

O caso – O segundo colocado no pleito de 2004 à Prefeitura de Sousa, Lúcio Aurélio Braga Matos, havia entrado com uma ação apontando possíveis irregularidades cometidas pelos recorrentes durante as eleições, como uso de veículo para transporte de eleitores, realização de pesquisas eleitorais com erário, perfuração de poço artesiano, doação de cestas básicas para pessoas carentes, doação de enxovais para recém-nascidos e religação clandestina de água potável.

O autor do último pedido de vistas deste processo, desembargador Abraham Lincoln, deu provimento aos recursos por não vislumbrar potencialidade nas condutas que pudessem alterar o resultado do pleito, sendo seguido pelos juizes Carlos Eduardo Lisboa, Renan Neves e Nadir Valengo.

Fonte: Assessoria

Tags:
SORTEIO DE R$ 100,00

VÍDEO: “O que o Brasil mais precisa?” agitou o Pix Diário do programa Olho Vivo; veja as respostas

CULTURA NORDESTINA

VÍDEO: Comerciantes de fogos juninos se adaptam para manter tradição em barraquinhas da cidade de Sousa

TRADIÇÃO DA ÉPOCA

VÍDEO: Comerciantes de produtos juninos avaliam vendas em Cajazeiras e temem mudança para outro local

REAÇÃO

VÍDEO: Governador diz que lei sancionada por Bolsonaro é ‘absurdo’ e não reduz preços dos combustíveis

Recomendado pelo Google: