header top bar

section content

Detentas da Cadeia Feminina da cidade de Cajazeiras são beneficiadas com projeto “Liberdade Qualificada”.

O objetivo do evento é a reintegração de 40 detentas da Cadeia Feminina de Cajazeiras.

Por

18/06/2014 às 16h00

Detentas de Cajazeiras são capacitadas

A Prefeitura de Cajazeiras, através da Secretaria Executiva de Políticas Públicas para as Mulheres está executando o projeto “Liberdade Qualificada” que, a partir desta semana, começou a disponibilizar um curso de crochê para presas provisórias e apenadas em regime fechado. O curso ocorre com a parceria da Comarca de Cajazeiras.

O objetivo do evento é a reintegração de 40 detentas da Cadeia Feminina de Cajazeiras. O curso seguirá até dia 30 de julho. Até lá, durante todos os dias, dois instrutores serão os responsáveis por ensinar a prática artesã do crochê. As aulas práticas devem resultar em diversas peças, como panos de prato, sandálias, toalhas de banho e de rosto.

Segundo a magistrada responsável pela Comarca, a juíza Paula Miranda, a ideia do curso surgiu após a verificação de mulheres habilidosas quanto à confecção do crochê dentro da Cadeia. “A diretora foi quem observou e, depois, veio nos procurar para ver o que poderia ser feito. Então entrei em contato com a Secretaria, que agora disponibiliza o projeto”, afirmou.

A exposição dos trabalhos será realizada na semana da cidade de Cajazeiras, que ocorre no mês de agosto. As detentas terão um stand para divulgar o trabalho, bem como comercializar as peças feitas.

Veja video!

DIÁRIO DOSERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

Inscrição

ACÚSTICO DIÁRIO: Quer ganhar R$ 300 cantando? Então corre e faz sua inscrição, só são 10 vagas

VÍDEO

“Quem não queria ser prefeito da sua Terra?”, diz empresário sobre candidatura a prefeito de Cajazeiras

VÍDEO

Ex-prefeito acusa padre de traição e declara: “A chegada dele e do irmão a Cajazeiras foi um desastre”

DIRETO AO PONTO

Radialista sousense fala de política e manda recado à eleitores: “Esqueçam a paixão, valorizem o voto”