header top bar

section content

Lista de novos pecados capitais

Padre Gervásio: Não existe lista oficial de pecados.

Por

12/03/2008 às 13h55

A lista dos novos pecados capitais divulgada pelo Vaticano esta semana já está gerando discussões por parte da sociedade e líderes religiosos da região do Alto-sertão paraibano. Alguns padres da região já estão expressando sua opinião, como foi o caso do padre Gervásio Fernandes de Queiroga, o popular Padre Gervásio, que é pároco de Cajazeiras, mas atualmente reside na cidade de Quixadá, no Ceará, onde administra o Instituto Jesus Missionário dos Pobres.

Padre Gervásio explicou à reportagem do Jornal da Manhã da Rádio Oeste desta quarta, 12, que não existe lista oficial de pecados. Segundo ele, a lista de pecados capitais faz parte de uma tradição da Igreja Católica de agrupar os pecados mais graves em um só conjunto. Para o padre, a mídia que fez com que as pessoas descem importância exagerada ao assunto. “Por causa daquela novela da televisão, as pessoas estão dando importância a isso. É uma pura besteira”, destacou Padre Gervásio.

A manipulação genética, o uso de drogas, a desigualdade social e a poluição ambiental estão entre os novos pecados capitais pelos quais os cristãos devem pedir perdão, segundo a nova lista apresentada pela Santa Sé. O Vaticano atualizou a lista de pecados capitais para adaptá-la à “realidade da globalização”.

Os novos pecados capitais – merecedores de condenação segundo a Igreja Católica – serão agregados aos anteriores: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, vaidade e preguiça.

Da redação do Diário do Sertão

Tags:
SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa