header top bar

section content

Zilda Arns, que faleceu no terremoto do Haiti esteve duas vezes em Cajazeiras

A primeira, quando Dom Zacarias era Bispo da Diocese. Na segunda vez em que esteve na terra do Padre Rolim, o bispo da cidade era Dom Matias Patrício de Macedo.

Por

18/01/2010 às 22h05

/O bispo de Cajazeiras, Dom José Gonzáles Alonso afirmou que recebeu com surpresa a notícia da morte da médica e assistente social, Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança, da CNBB- Confederação Nacional dos Bispos do Brasil.

Zilda Arns estava proferindo uma palestra em uma igreja do Haiti no momento do terremoto, que provocou destruição e mortes, inclusive de brasileiros.

Trabalho Social

Dom José destacou o trabalho social e humanitário desenvolvido pela médica, em favor das camadas mais carentes, iniciando uma grande ação de combate à mortalidade infantil nas regiões mais pobres do país. “Foi uma grande perda, pois todos reconhecem que ela foi uma grande incentivadora da Pastoral da Criança em nosso país”, declarou o sacerdote.

Visita à Cajazeiras
Zilda Arns esteve em Cajazeiras duas vezes. A primeira, quando Dom Zacarias era Bispo da Diocese, tendo sido responsável naquela época pela vinda das Irmãs Escolares de Nossa Senhora, que administram o Colégio Nossa Senhora de Lourdes, e acompanhou o trabalho desenvolvido pela Pastoral da Criança na região.

Na segunda vez em que esteve na terra do Padre Rolim, o bispo da cidade era Dom Matias Patrício de Macedo.

/Pastoral da Criança
A médica Zilda Arns Neumann, tinha 75 anos, e era coordenadora da Pastoral da Criança, e três vezes indicada ao Prêmio Nobel da Paz pelo Brasil.

Estima-se que a Pastoral apóia cerca de 2 milhões de crianças e mais de 80 mil gestantes que são acompanhadas todos os meses pela entidade, em ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania.

Zilda coordenava cerca de 155 mil voluntários, presentes em mais de 32 mil comunidades em bolsões de pobreza, em mais de 3500 cidades brasileiras.

Trabalho reconhecido internacionalmente
O trabalho de Zilda Arns serviu de modelo para vários países subdesenvolvidos como Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Timor Leste, Filipinas, Paraguai, Peru, Bolívia, Venezuela, Argentina, Chile, Colômbia, Uruguai, Equador e México. È importante destacar que em várias dessas nações a própria médica ministrou cursos sobre como estruturar as nações.

Pastoral do Idoso
Além do trabalho reconhecido mundialmente com as crianças, Zilda também era fundadora e coordenadora da Pastoral do Idoso, fundada em 2004, que visa capacitar líderes locais para ajudar idosos a controlar vacinas, evitar acidentes domésticos, e identificar doenças físicas e emocionais.

Da redação do Diário do Sertão
Com informações Gazeta do Alto Piranhas

Tags:

Recomendado para você pelo google

HOMENAGEM

VÍDEO: Xeque Mate homenageia mototaxistas e entrevista a única mulher mototaxista de Cajazeiras

HOMENAGEM

VÍDEO: Com música ao vivo, programa Diversidade em Foco faz reflexão sobre o Dia das Mães; Assista!

EXCLUSIVO

Presidente reafirma proibição de arma na assembleia, fala da Operação Calvário e cortes de gabinetes

VÍDEO

Governador João Azevêdo fala sobre o afastamento político com Ricardo Coutinho e mudanças no Governo