header top bar

section content

ALERTA: Óleo de peixe e de girassol podem atacar o fígado, afirmam cientistas

Pesquisadores analisaram os efeitos de diferentes gorduras alimentares, incluindo óleo de girassol, óleo de peixe e azeite virgem, ao testarem em fígados de ratos. Os resultados mostraram, segundo o site VivaBem, do UOL, que alguns óleos também podem trazer prejuízos para a saúde quando consumidos ao longo da vida. Em longo prazo, o consumo de […]

Por Notícias ao Minuto

14/02/2018 às 08h31

Óleos podem afetar o fígado (Foto: iStock)

Pesquisadores analisaram os efeitos de diferentes gorduras alimentares, incluindo óleo de girassol, óleo de peixe e azeite virgem, ao testarem em fígados de ratos.

Os resultados mostraram, segundo o site VivaBem, do UOL, que alguns óleos também podem trazer prejuízos para a saúde quando consumidos ao longo da vida. Em longo prazo, o consumo de óleo de peixe ou de girassol pode aumentar o risco de doença hepática gordurosa, sendo o azeite de oliva virgem considerado a melhor gordura para a vida futura do fígado.

Ao estudar ratos, os especialistas descobriram que a ingestão de óleo de girassol ou óleo de peixe levou a mudanças no fígado que tornaram o órgão vulnerável à esteato-hepatite não alcoólica (NASH), uma forma mais grave de doença hepática gordurosa não alcoólica (NAFLD). Os dois problemas são caracterizados pelo acúmulo de gordura no fígado, que gera inflamação e danos às células do órgão. A NASH aumenta o risco de cirrose hepática e câncer de fígado.

Fonte: Notícias ao Minuto - https://www.noticiasaominuto.com.br/lifestyle/519077/oleo-de-peixe-e-de-girassol-podem-atacar-o-figado

Tags:
YOUTUBER DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Léo Abreu revela em quais profissões podemos encontrar psicopatas

ESPERANÇA NA POLÍTICA!

VÍDEO: Pastor evangélico fala sobre Bolsonaro: “Ele incorporou o que a sociedade acredita: a família”

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco