header top bar

section content

HUJB alega sobrecarga e defende que UPA de Cajazeiras atenda crianças em casos de menor complexidade

O Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB) defende que esse tipo de atendimento, possa ser realizado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mantida em Cajazeiras pelo governo do estado

Por José Dias Neto

07/05/2022 às 14h19 • atualizado em 07/05/2022 às 14h27

HUJB de Cajazeiras. Foto: Divulgação / HUJB

Em nota de esclarecimento divulgada neste domingo (24), o Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB) diz que em nenhum momento deixou de prestar atendimento pediátrico no Alto Sertão da Paraíba. A unidade porém, disse que o atendimento ocorre mediante encaminhamento por outras unidades de saúde, conforme pactuado com as secretarias municipais de Saúde e utilizando o acolhimento com classificação de risco.

O hospital também garante que todas os atendimentos do serviço seguem as diretrizes do SUS (Sistema Único de Saúde).

‘’Representantes do HUJB/Ebserh, secretários de saúde e gestores dos municípios que compreendem a região polarizada por Cajazeiras, firmaram acordo para que, a partir do dia 08 de março de 2022, todos os atendimentos de Urgência e Emergência fossem direcionados/regulados/referenciados pelos serviços de saúde – UBSF’s, hospitais municipais, regional e do SAMU 192. A medida, que obedece a prerrogativa SUS, foi adotada ante a necessidade de focar os esforços do HU em atendimentos de média e alta complexidades e priorizar um dos principais objetivos de um hospital universitário, o ensino, traz trecho da nota.

HUJB de Cajazeiras. Foto: Divulgação / HUJB

A unidade hospitalar também afirma que estava sobrecarregado de atendimentos de menor complexidade e defende que esse tipo de atendimento, possa ser realizado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mantida em Cajazeiras pelo governo do estado.

‘’No formato anterior, o HUJB estava sobrecarregado de atendimentos de menor complexidade, que podem ser feitos em uma UPA, por exemplo. Nesse cenário, profissionais especializados deixam de receber pacientes mais graves por estarem sobrecarregados com outros atendimentos. Além disso, os estudantes do HUJB necessitam ter contato com casos de média e alta complexidade para seu aprendizado, essência de um hospital universitário’’, afirma o hospital em nota.

VEJA NOTA NA ÍNTEGRA:

DIÁRIO DO SERTÃO

VIOLÊNCIA

VÍDEO: Adolescente de 17 anos é morto a tiros no quintal de sua residência, na região de Catolé do Rocha

TERRÍVEL

VÍDEO: Após bebedeira na zona rural de Princesa Isabel, homem mata seu próprio irmão a golpes de faca

FEROZ

VÍDEO: No sertão da PB, jumento sofre ataque violento de pitbull enquanto pessoas tentam conter o cão

DESMENTINDO

VÍDEO: Grupo do prefeito de Pedra Branca nega adesão a Veneziano e permanece apoiando João Azevêdo

Recomendado pelo Google: