header top bar

section content

Com 85% das Obras concluídas, águas do São Francisco devem chegar este ano a PB

A obra é considerada uma das maiores do mundo e tem um investimento de R$ 8 bilhões do Governo Federal. Confira aqui!

Por Luzia de Sousa

15/03/2016 às 07h09 • atualizado em 15/03/2016 às 10h34

As obras de transposição das águas do Rio São Francisco na Paraíba estão 85% concluídas e devem ser entregues até o início do próximo ano, segundo o Ministério da Integração Nacional. Para o estado, estão sendo construídos dois trechos com acesso pelas cidades de Monte Horebe, no Sertão, e Monteiro, no Cariri paraibano.

A obra é considerada uma das maiores do mundo e tem um investimento de R$ 8 bilhões. “A nossa expectativa é de que entre o final deste ano e início de 2017 a obra completa seja entregue”, disse o ministro interino da integração nacional, Carlos Vieira.

No eixo Leste, são 34 quilômetros de transposição da cidade de Custódia, em Pernambuco, até a cidade Monteiro. Já no eixo Norte, o canal que liga as cidades de Cabrobó, no Sertão pernambucano, e Monte Horebe, São José de Piranhas e Cajazeiras tem 81 quilômetros.

As águas do Rio São Francisco devem beneficiar cerca de 12 milhões de pessoas, nos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Segundo o Secretário de Infraestrutura da Paraíba, João Azevedo, a transposição garantirá o sonho de segurança hídrica.

“Essa água chegando a Paraíba, efetivamente nós vamos começar a solucionar os maiores problemas que nós temos aqui, de segurança hídrica”, disse ele.

No eixo Leste, a água da transposição passará pelos rios do Cariri e Agreste enchendo o açude Poções, em Monteiro, Epitácio Pessoa, em Boqueirão, e a barragem de Acauã, em Itatuba. A água chegará por meio de canais e túneis subterrâneos.

“Parte dessa água do eixo Leste também será distribuída para toda a região do Cariri, num reforço para todos os sistemas de adutoras, que já existem implantados no estado, e através do sistema adutor da Borborema, que está em fase de projeto. Nós vamos ter a possibilidade de levar água até a região do Curimataú”, acrescentou João Azevedo.

No eixo Norte, a água chegará na Paraíba pela barragem de Caiçara e seguirá para o açude Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras, e em seguida para o açude São Gonçalo e Rio Piranhas, chegando ao estado do Rio Grande do Norte, onde terá outras distribuições. A Paraíba conseguiu a aprovação de uma entrada no eixo Norte para o açude de Condado, na cidade de Conceição, no Sertão.

Segundo o Ministério, em todo o Nordeste, o projeto de transposição do Rio São Francisco emprega diretamente cerca de 10 mil pessoas, tendo cera de 477 quilômetros, atingindo 27 reservatórios, 14 aquedutos, nove estações de bombeamento e quatro túneis.

Para muitos paraibanos, a transposição das águas do Rio São Francisco é única solução para a seca que assola o estado. “Não vai ter de onde vir outra água não. A esperança é essa obra ser concluída para a gente ter água a vontade”, disse o comerciante Antônio Alves.

DIÁRIO DO SERTÃO com G1PB

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan