header top bar

section content

TJ julga habeas corpus e decide deixar cajazeirense acusada de associação a prostituição em liberdade

A decisão ainda não foi comunicada ao juiz, mas logo irá ser providenciada, para que assim Ozibeth Sarmento possa ganhar sua liberdade.

Por

14/12/2011 às 10h55

 O Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba julgou nessa terça-feira (13) o habeas corpus da corretora de imóveis Ozibeth Sarmento, acusada de associação a prostituição na cidade de Sousa.

O TJ tomou a decisão de colocá-la em liberdade por unanimidade.

A decisão ainda não foi comunicada ao juiz da comarca de Sousa, Irlando Sobreira, mas logo irá ser providenciada, para que assim Ozibeth Sarmento possa ganhar sua liberdade.

Entenda o caso
O juiz da cidade de Sousa, Irlando Sobreira, decretou nesta sexta-feira (11), a prisão preventiva de um policial militar e do empresário da cidade, Jucélio Rocha, popularmente chamado de “Jucélio das Parabólicas”, acusados de envolvimento no crime de prostituição infantil.

O Ministério Público estava investigando a rede de prostituição na cidade. Uma pessoa, que não teve o nome revelado pela polícia, foi presa na cidade de Cajazeiras acusada de participar do esquema.

Veja mais em:

TJ da Paraíba nega liminar e mantém prisão de empresário de Sousa acusado de pedofilia

Mãe de jovem conta como empresário de SZ agia nos crimes de prostituição infantil

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Pentecostal de Jerusalém

DIÁRIO ESPORTIVO

DIÁRIO ESPORTIVO: Tudo que rolou no Campeonato Brasileiro e os preparativos para o Paraibano

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria Calado na Tv recebe Everly Paloma e Forró Bom de Mexer de Ipaumirim- CE

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus com a participação dos membros da Igreja Assembléia de Deus Canaã