header top bar

section content

Bombeiros alertam sobre os enxames de abelha e procuram parceria com apicultores locais; veja!

Ainda segundo o tenente, para evitar ataques é necessário acionar os bombeiros para ser feito o isolamento e a remoção dos insetos da área

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

25/04/2016 às 15h50 • atualizado em 25/04/2016 às 17h41

O Corpo de Bombeiros da cidade de Sousa, através do telefone 193, catalogou mais de 40 capturas de abelhas somente esse ano.

O Tenente Gerson Nunes, prestou entrevista ao Portal e TV Diário do sertão nesta segunda-feira (25), e falou sobre o fenômeno denominado de enxameação, onde as abelhas deixam seu habitat natural e migram para a zona urbana, causando danos a população. Ele lembra do caso de uma colisão entre um carro e uma moto, onde o a vítima faleceu devido a picada de abelhas, que estavam naquela localidade.

Veja também:

► Morre popular que pulou de ponte em Sousa; ele ainda foi resgatado por bombeiros e Samu com vida. Fotos!

► Presente de aniversário: Bombeiros visitam paciente do hospital Napoleão Laureano que sonha servir à tropa

Esse é um fenômeno natural e espontâneo, em que elas realizam para se multiplicarem, e conservarem a espécie, acontece tendencialmente nas primeiras horas da manhã, com o aquecimento do dia. O enxame muda de local várias vezes, normalmente para locais próximos e cada vez mais altos antes do voo final para o local definitivo. Quando um novo local é encontrado todo o enxame se desloca para lá numa nuvem de abelhas que pode atingir velocidades de voo de 20 e 24 km/h. Normalmente todo este processo é rápido e termina em algumas horas, mas por vezes pode arrastar-se por dois ou três dias.

Antes da saída as abelhas enchem o estômago do mel, de forma a garantirem a sobrevivência da colônia nos primeiros 3 a 4 dias após a saída. A rainha deixa sempre, na colmeia mãe, ovos do dia, larvas de diferentes idades, bem como alvéolos reais ou até mesmo rainhas virgens já nascidas, para que a colônia possa criar uma nova rainha que dar continuidade a propagação.

Ainda segundo o tenente, para evitar ataques é necessário acionar os bombeiros para ser feito o isolamento e a remoção dos insetos da área.

O ATAQUE
O grande número de picadas de abelhas pode causar problemas em vários órgãos e até no coração. Isso porque o veneno é uma das toxinas mais potentes encontradas na natureza. Em pessoas alérgicas, pode até fechar as vias respiratórias.

OPORTUNIDADE
O corpo de bombeiros está a procura de apicultores locais para fazer uma parceria para auxiliar com os materiais e equipamentos necessários, em ocorrências, assim viabilizando também uma fonte de renda para os mesmos.

Os interessados devem procurar o Corpo de Bombeiros de Sousa através do telefone 193 / Tel (83) 9-8840-2074 ou através do email gersonbmnunes@hotmail.com

DIÁRIO DO SERTÃO

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor