header top bar

Maria do Carmo

section content

Brasil: ignorância política versus democracia

25/02/2021 às 09h27

Coluna de Maria do Carmo

Por Maria do Carmo de Santana

Os resultados das eleições do ano de 2018 no Brasil revelaram um cenário caótico. Quando na existência de uma  boa parte da população esclarecida, os viés ideológicos exerceram fortes influência na concepção da mesma. Do ponto de vista ideológico político caracterizou o despreparo da consciência política da grande parte dos brasileiros na participação popular no processo eleitoral.

Após a ditadura militar, período de repressão e perseguição impedindo as pessoas de terem a liberdade de expressão; uma vez sendo instalado o  Regime Democrático no qual os cidadãos elegíveis podem participar na condição de candidato e  ser escolhido pelo povo para a representação política e gerir os rumos da nação,  a democracia  liberal pluralista uma variante da Democracia  tem como princípio fundamental conferir a abertura à participação da sociedade civil.Os princípios institucionalizados embasaram o grande salto na sociedade brasileira em todos os âmbitos principalmente no respeito à dignidade humana, combate aos preconceitos raciais e intolerância ao gênero, e a organização da classe trabalhadora.

Diante dos avanços que o Regime Democrático proporciona a população brasileira,    mentalidade  da mesma retrocedeu, predominou a falta de maturidade política e o convencimento aos ideais fragmentadas, a difusão de opiniões sem fundamentos ideológicos banalizando crenças, valores éticos e o desrespeito às normas constitucionais brasileiras. Neste grupo se encontra uma grande parte do eleitorado brasileiro desinformado somado a uma parcela de acadêmicos que ficaram na contra mão do grupo dos intelectuais.

Por outro lado, a raiva prevaleceu tolhendo a capacidade de avaliar os pós e os contra do governo anterior, a divulgação das facknews, ferramenta de forte persuasão funcionou como instrumento de manipulação da mentalidade da grande massa da popular brasileira  mexeu com a cognição das pessoas que passaram a desconsiderar a relevância do potencial de inteligência de um grupo de pessoas, e a invisibilidade daquelas de conteúdo público, a crítica às elites acadêmicas e os valores da ciência. Apenas um grupo reduzido da população  tem mais informação, história e consciência política o qual  não causou impacto político eleitoral.

Atualmente, a sociedade brasileira vem sendo assustada com as percas de conquistas alcançadas através de muitas lutas; como também a insegurança (assassinatos, assaltos, seqüestros), a discriminação contra as pessoas negras, o desrespeito à mulher mesmo pertencentes a esfera política e a população LGBT. A falta de ética aos profissionais da imprensa brasileira. Os escândalos de corrupção, o gabinete do ódio instalado na Câmara Federal ameaças ao STF e os movimentos professando a volta do AI-5.

Há um grupo do poder disseminando o desrespeito e a desobediência aos princípios democráticos através de péssimas atitudes ignorantes contrariando a fundamentos democráticos. A democracia é o caminho para as pessoas participarem no sentido de expressarem a vontade  na conquista de direito; não se resume apenas em os eleitores escolherem seus governantes, contudo a racionalidade do eleitorado não implica na sabedoria política democrática, tanto é que existem eleitos que não são legais do ponto de vista de permanecer como administrador. A Democracia tem peso, contrapeso e freios dos poderes envolvidos: poder judiciário e legislativo lida com os absurdos dos eleitos pondo limites a soberania popular. Quem tem o poder não é o presidente é o conjunto institucional.

A democracia é o caminho para a participação popular, ela embasa os movimentos sociais como instrumento de transformação junto á liberdade de expressão visando valores democráticos numa discussão mais ampla tendo o amparo das instituições reguladoras de respeitabilidade garantindo a segurança da população. O eleitor precisa adquirir formas de pensar mais adulta, não agir por impulsos ou qualquer viés de crença ou pouca informação, ser aberto à importância dos fundamentos científicos que embasam a ideologia política elementos importantes do voto consciente: “o ser da irracionalidade já passou”

Professora Maria do Carmo de Santana

Cajazeiras, 25 de Fevereiro de 2021

Maria do Carmo

Maria do Carmo

Professora da Rede Estadual de Ensino em Cajazeiras. Licenciatura em Letras pela UFCG CAMPUS Cajazeiras e pós-graduação em psicopedagogia pela FIP.

Contato: profmariadocarmosantana@gmail.com

DE CORTAR O CORAÇÃO

VÍDEO: Égua, cega e abandonada cai por duas vezes no canal do Estreito e é resgatada por ONG em Sousa

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dráuzio Varella faz palestra em evento online da Faculdade Santa Maria e fala sobre a pandemia

PROTEÇÃO NECESSÁRIA

VÍDEO: Coronavac protege cerca de 80% do risco de morte, diz secretário executivo da Saúde da Paraíba

PARAÍBA

VÍDEO: Secretário executivo de Educação explica nova meta de alfabetização e fala em obras em Cajazeiras

Maria do Carmo

Maria do Carmo

Professora da Rede Estadual de Ensino em Cajazeiras. Licenciatura em Letras pela UFCG CAMPUS Cajazeiras e pós-graduação em psicopedagogia pela FIP.

Contato: profmariadocarmosantana@gmail.com

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!