header top bar

Padre Djacy

section content

Lica Lopes, 100 anos

02/09/2010 às 23h10

Me desculpe os companheiros profissionais da Educação Física e das atividades físicas, sei, aliás, tenho absoluta certeza que a grande maioria dos colegas professores de Educação Física de Cajazeiras e desta vasta região, conhecendo-me como eles me conhecem, estariam certos que hoje a nossa coluna teria um espaço dedica e voltado especificamente para a Educação Física e os seus comprometidos professores, já que nesta última quarta feira, 1 de setembro, é a data em que comemoramos o dia do profissional de Educação Física.

Entretanto, este 1 de setembro é uma data especialíssima para mim, para a nossa família e para os amigos de Lica Lopes, minha “mãe velha” já que comemoramos 100 anos do seu nascimento e nós não poderíamos jamais deixar tão magna data sem levar o nosso carinho o nosso amor e o afeto por aquela que em vida foi amiga, irmã, tia, mãe, sogra, avó e bisavó de uma imensa geração de pessoas.

Sua maior obra aqui na terra foi amar o próximo e nos seus ensinamentos nos deixou legados que jamais esqueceremos, são eles: a fé em Deus e nas orações, a caridade, a solidariedade e o culto de sempre fazer o bem. Neste momento, a tristeza de não tê-la na hora do bolo, na hora do apagar as velinhas e do cantar os parabéns para você, é substituída pela alegria e pela honra de termos nascidos: filho(a) José Nielson Lopes e Maria Nazareth Lopes Ferreira; netos(as) Reudesman, Osnilvan, Darlan, Darlene, Helosman, Suelene e Joaquim; nora, Nazaré; genro Osmídio; bisnetos (as) Maíra, Maitê, Marcel, Moab, Mabel, Maisson, Raony, Ryan, Wanna e Wallas.

Mãe Velha, cá entre nós, como a senhora gostava de falar e de dizer, comemoramos os seus 100 anos bem ao seu modo: foram muitas as lembranças das nossas vidas, relembramos os “filmes” da sua vida que a senhora nos contava, as suas infinitas e gostosas estórias do seu povo e sobretudo rezamos uma missa em sua intenção. Mãe Velha parabéns pelos 100 anos do seu nascimento e deixe cair sobre nós a felicidade de viver que sempre te acompanhou enquanto esteve entre nós.

CBF 1
A CBF foi autuada pela Receita Federal e pagou R$ 3 milhões ao fisco por sonegação de Imposto de Renda. A entidade foi acusada de usar verbas para bancar jornalistas, juízes e advogados e abater essas despesas no pagamento do imposto. A dívida se arrastou de 2002 a 2009, quando a CBF pagou a multa para não ser inscrita na Dívida Ativa da União e levar o caso a público. O processo foi mantido em segredo uma vez que, na esfera administrativa, qualquer autuação da Receita Federal é sigilosa. E o débito da CBF com a Receita pode ser ainda maior.

CBF 2
Levantamento mostra que a CBF aparece como parte em 103 processos abertos no Ministério da Fazenda desde 2003. Só neste ano a confederação vai faturar mais de R$ 200 milhões com seus patrocinadores. A acusação contra a CBF surgiu em 2002, quando a entidade foi alvo de investigação da Receita. Segundo o auto de infração, a CBF bancou viagens, com direito a hotel, para "jornalistas, membros do Judiciário, familiares de dirigentes e outros não envolvidos nas atividades da CBF". Na prática, a entidade declarou que essas despesas eram "essenciais" e "incorridos no intuito de realizar seu objeto social". Por isso, a entidade usou os valores para deduzir do Imposto de Renda.

CBF 3
O mesmo artifício para sonegar imposto, segundo a Receita, foi utilizado com escritórios de advocacia. A entidade fez pagamentos com "valores superiores aos acordados nos contratos" e tentou utilizar o montante para abater do imposto. Além disso, a CBF, de acordo com a investigação, não provou que o serviço foi prestado. As irregularidades foram encontradas inclusive nos serviços que foram comprovadamente realizados. Entre eles, a contratação de advogados para acompanhar inquérito policial de interesse de Ricardo Teixeira, presidente da CBF. Em 2001, mesma época das irregularidades apuradas pela Receita, a entidade sofreu uma devassa da CPI da CBF na Câmara dos Deputados. O relatório final pediu 13 indiciamentos de Ricardo Teixeira por crimes fiscais. Além de comandar a CBF, Ricardo Teixeira é o presidente do Comitê Local da Copa-2014, que avalia os estádios brasileiros orçados em mais de R$ 5 bilhões.

BOLA DENTRO
Para a minha eterna “mãe velha”, minha avó, Lica Lopes. Neste dia 1 de setembro foi o aniversário do seu nascimento, 100 anos. Comemoramos bem ao seu estilo, com muitas orações a ela e participando de missa em sua intenção. Ao lado de Deus ela continua a nos abençoar e a nos cobrir com a sua proteção divina. É para nós uma eterna NOTA 10.

BOLA FORA
Para o lado obscuro do futebol. Vejam os escandalos da CBF. Isso, tenho certeza absoluta é “café pequeno” para o que o futebol produz de irregularidades mundo afora. Também eles não prestão contas a ninguém e se alguém se mete a cobranças o bicho pega. Tá na hora de alguém chamar o feito a responsabilidade e acabar com os “super poderes” do futebol. Eita futebol de pessoas “perigosas”. Lamentavelmente, NOTA 0!
 

Padre Djacy

Padre Djacy

Pároco da paróquia Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, da cidade de Pedra Branca, no Vale do Piancó, Diocese de Cajazeiras, Paraíba.

Contato: padredjacy@hotmail.com

TRISTEZA

VÍDEO: Atos fúnebres dos PRFs assassinados em Fortaleza é marcado por homenagens e muita comoção

SITUAÇÃO DIFÍCIL

VÍDEO: Portador de doença rara que mora em sítio de Cajazeiras fala sobre dificuldades para tratamento

COMUNICADO

VÍDEO: CDL de Cajazeiras confirma fechamento do comércio no Dia do Comerciário; Sousa funciona normal

LUTO

VÍDEO: Cajazeirense de 16 anos perde luta contra tumor na cabeça e morre em hospital de João Pessoa

Padre Djacy

Padre Djacy

Pároco da paróquia Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, da cidade de Pedra Branca, no Vale do Piancó, Diocese de Cajazeiras, Paraíba.

Contato: padredjacy@hotmail.com

Recomendado pelo Google: