header top bar

José Antonio

section content

Precisamos salvar o Campestre

07/06/2019 às 07h15

Coluna de José Antônio

O Clube Campestre Cajazeirense tem uma história de luta, trabalho, obstinação e determinação, nascida no seio do Cajazeiras Tênis Clube, através da visão e coragem do advogado José Moreira de Figueiredo, conhecido como Dr. Benu.

O Clube Campestre Cajazeirense foi fundado em 14 de março de 1982. Sua diretoria provisória, eleita nesta data, era formada por: Raimundo Faustino da Nóbrega (presidente) Geraldo Pinheiro Brandão (secretário) e José Juarez (tesoureiro) e a primeira diretoria eleita, em 12 de janeiro de 1983 era composta por:

*Francisco Iramirton Braga (presidente)
*Carlos Roberto Pereira de Sousa (vice-presidente)
*Francisco de Assis dos Santos Dias (primeiro-secretário)
*Juracy Nobre Coelho (segundo-secretário)
*Raimundo Faustino da Nóbrega (primeiro-tesoureiro)
*Dário Oliveira (segundo-tesoureiro)
*José Nilmar de Holanda (diretor de esportes)
*Joaquim Moreira Sobrinho (diretor de patrimônio)
*Francisco Pereira da Silva (diretor social)

O Conselho Deliberativo era formado por: Constantino Cartaxo, Francisco Alves da Silva, Francisco Iemirton Braga, Geraldo Pinheiro Brandão, José Antônio de Albuquerque, José Juarez e José Lopes de Lira e o Conselho Fiscal era composto por Eduardo Jorge César Guedes, Francisco Eudes Cartaxo e Luiz Xavier de Andrade, além de Henrique Nogueira Neto, Horley Fernandes e José Willame Braga como suplentes.

Lembro-me da luta de Raimundo Faustino para conquistar novos sócios patrimoniais, da campanha do saco de cimento para construir a piscina e nas portas em que batia sempre teve a adesão daqueles que desejavam ver a cidade de Cajazeiras ter mais um clube digno de suas tradições sociais. Além do investimento na compra do terreno, aos poucos iam sendo construídos os equipamentos necessários para o seu funcionamento e novas campanhas eram realizadas e sempre com o apoio da sociedade cajazeirense. Nesta luta foi importante também a garra de Iramirton Braga, que recebia o apoio de toda a diretoria.

Passados 37 anos de sua fundação, infelizmente, nos dias atuais o nosso querido Campestre, clube o qual sou Sócio Remido (uma categoria de sócio que contribuiu com uma quantidade de recursos e que ao adquirir este título fica dispensado de pagar mensalidades), está vivendo um momento muito delicado de sua vida.

A diretoria recém-empossada, depois de várias reuniões, um Contador, fez um levantamento da real situação financeira e contábil e foi constatado um débito que ultrapassa meio milhão de reais.
O que fazer diante esta situação? A diretoria vem estudando as alternativas e uma delas é fazer que o sócio voltasse a querer ao clube, como o foi no início. São 400 sócios, que se pagarem suas mensalidades, com certeza daria para ir cobrindo as despesas e com as sobras se começava a pagar os débitos. A inadimplência é muito grande, também em função dos poucos atrativos que o clube vem ofertando aos seus sócios e este é mais um desafio para a nova diretoria.

Quem já esteve numa situação idêntica foi o Cajazeiras Tênis Clube e sob o comando de Rubismar Marques Galvão, hoje é um clube que tem superávit mensal, depois de uma penosa e dolorosa caminhada. Vale salientar que Rubismar faz parte da diretoria do Campestre e poderá contribuir com sua valiosa experiência, ao lado dos outros “heróis” que poderão “salvar o Campestre”.
Temos informações que o Campestre Clube de Sousa funciona é que é uma maravilha e teria diferente do nosso, que tem um déficit de mais de meio milhão de reais, lá tem um superávit igual ao nosso “rombo”. É buscar as experiências e vivência do clube vizinho. Temos que nos pegar com todos os santos para salvar o nosso querido campestre e para isto espera-se o apoio de toda sociedade cajazeirense.

Vamos para a luta!

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br

Recomendado para você pelo google

ALUNOS DÃO SHOW

VÍDEO: 3º dia da Mostra de Conhecimentos destaca a natureza, tecnologias, leitura, teatro e matemática

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: advogado sousense fala sobre a redução da maioridade penal. Você é contra ou a favor?

VÍDEO

Dra Paula fala sobre dificuldades na gestão do seu esposo em Cajazeiras e diz ser contra demissões

GOVERNO NO FOCO

VÍDEO: Professor comenta os impactos do fim do DPVAT, golpe na Bolívia e invasão à embaixada venezuelana

José Antonio

José Antonio

Professor Universitário, Diretor Presidente do Sistema Alto Piranhas de Comunicação e Presidente da Associação Comercial de Cajazeiras.

Contato: altopiranhas@uol.com.br