header top bar

Gildemar Pontes

section content

Três parágrafos sobre o Brasil

27/02/2018 às 19h30

Como Educador e Professor, minha luta tem sido para desconstruir comportamentos. Não adianta eu ensinar literatura para um jovem que não lê. Não adianta eu dar exemplos de virtudes ou defeitos de caráter de personagens se alguns alunos querem se dar bem e elegem os principais bandidos do país, que frequentam as câmaras de vereadores e são responsáveis pela venda de rebanhos de gente em troca de favores na eleição de um deputado. Por isso, tenho dito e repetido por onde tenho espaço para falar, nosso problema é de Educação.

Os defensores da intervenção militar querem soluções simples. Os militares sobem o morro, matam todos os traficantes e pronto, o problema foi resolvido. Além de ingenuidade esse pensamento demonstra falta de conhecimento da própria realidade em que se vive.

Quando a população formada por supostos homens de bem atacam um caminhão tombado na estrada para roubar a carga (e se veem inúmeros carros parados, com seus ocupantes realizando o saque) ninguém pensa no motorista que está agonizando, preso nas ferragens. Quando se corta uma fila para se obter vantagem no atendimento ou quando se leva cola para a prova não se está sendo muito diferente do assassino ou ladrão que se condena.

Aliás, vejo muita gente que condena políticos em Brasília, mas na sua cidade se encosta em condenados, pedófilos, ladrões de carga etc. É o imaginário que constrói mitos, que ergue templos para bispos Macedos, Valdemiros e outras excrescências, em nome da salvação e das facilidades do caminho a um céu de mentiras. Mitos precisam de ufanistas. Na década de 70, proliferou um tipo de ufanismo com algumas frases ridículas: “Brasil, ame-o ou deixe-o”; “É preciso levar vantagem em tudo”, a tal da Lei do Gérson, tão propagada na TV e no rádio.

Que ironia isso ter surgido nos governos militares! Mas Goebbels foi o maior estrategista da História e serviu a um governo militar sanguinário. Então, se os brasileiros que se dizem honestos, pensantes querem realmente ajudar, que façamos uma grande cruzada nacional com todas as tendências possíveis para encontrarmos soluções que não partam de um organismo podre, como o governo Temer.

Gildemar Pontes

Gildemar Pontes

Escritor, Poeta. Ensaísta e Professor de Literatura da UFCG. Editor da Revista Acauã e das Edições Acauã. Tem 18 livros publicados. É traduzido para o espanhol e publicado em Cuba nas Revistas Bohemia e Antenas. Ministra Cursos, Palestras, Oficinas, Comunicações em Eventos nacionais e internacionais. Faixa Preta de Karate Shotokan 2º Dan. Presidente da Federação de Karate Marcial Interestilos da Paraíba.

Contato: gilpoeta@yahoo.it

VÍDEO

Jovem jornalista estreia programa na TV e conta tudo sobre o Atlético de Cajazeiras no Paraibano 2019

PRATICIDADE NA FISCALIZAÇÃO

VÍDEO: TCE-PB inaugura espaço digital público para ideias tecnológicas de controle dos atos públicos

GRUPOS SE ENFRENTAM NA 1ª FASE

VÍDEO: Dirigentes do Sertão comentam sorteio do Paraibano 2019. Atlético enfrentará o ‘grupo da morte’

ASSISTA!

Imagens de câmeras de segurança mostram assalto a comerciante em frente a banco na cidade de Patos

Gildemar Pontes

Gildemar Pontes

Escritor, Poeta. Ensaísta e Professor de Literatura da UFCG. Editor da Revista Acauã e das Edições Acauã. Tem 18 livros publicados. É traduzido para o espanhol e publicado em Cuba nas Revistas Bohemia e Antenas. Ministra Cursos, Palestras, Oficinas, Comunicações em Eventos nacionais e internacionais. Faixa Preta de Karate Shotokan 2º Dan. Presidente da Federação de Karate Marcial Interestilos da Paraíba.

Contato: gilpoeta@yahoo.it