header top bar

José Ronildo

section content

Vendaval

08/02/2019 às 08h32

Coluna de José Ronildo

Quem pensava que o governo de João Azevedo seria uma calmaria só, se enganou. O segundo mês de gestão chegou como um vendaval e muita coisa acontecendo, a começar pelas denúncias em relação a propinas por parte da Cruz Vermelha Brasileira, que inicialmente, afetava outros estados da Federação, mas chegou à Paraíba, inclusive, com direito a reportagem no Fantástico, da Rede Globo.

É bem verdade que poderia ser pior tendo em vista que as informações davam conta que dois secretários de pastas importantes, Livânia Farias e Waldson de Sousa seriam denunciadas, entretanto, não foi o que aconteceu. Apenas um secretário responsável pelos contratos do Estado, já havia sido exonerado pelo governador João Azevedo. O governador também já tinha decretado intervenção no Hospital de Trauma, Senador Humberto Lucena, gerido pela organização social. O contrato com essa Cruz Vermelha Brasileira foi feito no governo de Ricardo.

Essas denúncias deram munição a oposição na Assembleia Legislativa, que chegou de cabeça baixa, por conta da acachapante derrota na última eleição, e propôs a formação de uma CPI para apurar o que o Ministério Público já está investigando.

Depois veio a reviravolta na eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa do Estado, quando alguns parlamentares da base quebraram um acordo feito no Palácio da Redenção, deixando de votar no candidato do governador, Hervázio Bezerra, para votar na reeleição de Adriano Galdino, situação constrangedora para o chefe do Executivo Estadual, apesar do deputado eleito também ser da base.

Fortalecidos

Apesar do resultado da eleição para a mesa diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) não ter sido favorável aos deputados cajazeirenses Jeová Campos (PSB) e Júnior Araújo (Avante), em termos de ocupação de espaços na mesa diretora, especialmente Jeová, que era candidato à primeira secretaria, o saldo para eles, acabou sendo positivo, segundo a avaliação do radialista, Olivan Pereira.

Para ele, o saldo foi positivo porque os dois deputados demonstraram fidelidade ao governador João Azevêdo (PSB) votando em Hervázio Bezerra (PSB), e essa fidelidade deverá ser recompensada.

Rápidas

 *O deputado estadual Júnior Araúna já começou a trabalhar. Recebeu o prefeito Zé de Pedrinho, de Marizópolis, com quem despachou assuntos do interesse do município, junto ao governo do Estado.

*O prefeito José Aldemir afirmou que uma pesquisa contratada pelo site do radialista Fabiano Gomes não lhe tirava o sono. Primeiro porque quem a divulgou não tem credibilidade e segundo, porque está focando na gestão, principalmente visando melhorar.

*De acordo com a pesquisa, Aldemir perderia para Carlos Antonio, Denise e Júnior Araújo e ganharia de Chico Mendes e Carlos Filho. O fato é que a disputa ainda está muito distante. Pesquisa reflete o momento, cujos números podem se confirmar ou mudar completamente, como aconteceu na eleição passada.

*Os nanicos, como são chamados, ligados ao grupo de Carlos Antonio e Denise, e que elegeram três vereadores em Cajazeiras no pleito passado se preparam para mais uma disputa em 2020. A regra principal do grupo é não aceitar quem já é vereador. Nem mesmo quem se elegeu por ele.

*Para as eleições vindouras, já mandaram o recado, não aceitam mais Delzinho, João da Coca, nem Eudomar Filho, este último, inclusive, já passou para o lado de José Aldemir. A maioria deles está no PTC e não sabem se vão permanecer na legenda ou buscar outra. Esses três vereadores terão que buscar outras legendas.

*Na eleição de 2020, o coeficiente eleitoral vai permanecer, entretanto, as coligações partidárias estão proibidas. Os nanicos não aceitam mais servir de escada para os grandes e isso tem representado uma dificuldade para eles.

*A deputada estadual, Drª Paula era só alegria após o resultado da eleição para as duas mesas da Assembleia Legislativa, mesmo estando chegando para cumprir seu primeiro mandato.

*Para os analistas, o episódio da eleição da mesa diretora da assembleia serviu para distanciar Jeová do grupo de José Aldemir, inviabilizando uma possível aliança para 2020.

*Paula não votou no candidato do governo, Hervázio Bezerra para presidente da Assembleia e consequentemente, não votou em Jeová para primeira secretaria.

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br

Recomendado para você pelo google

FICOU PRESO ÀS FERRAGENS

PRF conta detalhes do acidente que vitimou vendedor da Região de Cajazeiras e deixou mulher ferida

VÍDEO

Aliado do governador bate de frente com presidente da CDL e garante funcionamento do IPC em Cajazeiras

NOVOS RUMOS

VÍDEO: Em Patos, assembleia da Paraíba debate sustentabilidade e desenvolvimento regional no Sertão

SUCESSO

VÍDEO: Mensagem Empresarial mostra história de um dos maiores empresários e empreendedores de Cajazeiras

José Ronildo

José Ronildo

Redator do Jornal Gazeta, Radialista e apresentador do Microfone Aberto da Rádio Alto Piranhas

Contato: altopiranhas@uol.com.br