header top bar

section content

Polícia Federal prende quatro pessoas suspeitas de fraudes no concurso da UFPB

Candidatos presos usavam instrumentos eletrônicos de recepção de dados para receber os gabaritos das provas

Por G1PB

08/04/2019 às 10h56

A PM apreendeu um cartão de crédito e um ponto eletrônico com o estudante

A Operação Ponto Final, da Polícia Federal, prendeu quatro pessoas suspeitas de fraudes em concursos públicos, neste domingo (7), enquanto realizavam as provas para os cargos de administrador e assistente em administração do concurso da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa e Rio Tinto.

A operação contou com a participação de 10 policiais federais. De acordo com PF, os candidatos presos utilizam instrumentos eletrônicos de recepção de dados, com objetivo de receberem, de terceiros, o gabarito de suas provas. A Polícia Federal não detalhou em qual local de prova as prisões teriam acontecido.

Os investigados devem responder pelos crimes de fraude em certames de interesse público e organização criminosa, cujas penas, somadas, poderão chegar à 14 anos de reclusão.

As provas do concurso da UFPB aconteceram neste domingo (7), com a participação de mais de 70 mil candidatos inscritos, nas cidades de João Pessoa, Mamanguape, Rio Tinto, Bananeiras e Areia. São 131 vagas disponíveis nos quatro campi da instituição.

VEJA TAMBÉM: Divulgada a lista preliminar de inscritos no concurso para professor do IFPB

Fonte: G1PB - https://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2019/04/08/policia-federal-prende-quatro-pessoas-suspeitas-de-fraudes-no-concurso-da-ufpb.ghtml

Recomendado para você pelo google

NA VILA NOVA

VÍDEO: Advogado acusa PM de abuso de autoridade durante blitz em Cajazeiras: “Atitude transloucada”

EVENTOS ATÉ DIA 06/12

VÍDEO: Prefeito de Monte Horebe anuncia pagamento de servidores e programação do aniversário da cidade

ESTELIONATO

VÍDEO: Após dois golpes em banco de Cajazeiras, advogado mostra como vítimas devem buscar seus direitos

FIQUE POR DENTRO

Radialista sousense fala das condenações de ex-prefeitos e visita da PF na casa de empresário no Sertão