header top bar

section content

VÍDEO: “Vamos separar estudantes de traficantes” diz deputado sobre Operação Residence na UFPB

De acordo com a Polícia Federal, o líder de uma célula do grupo criminoso utilizava um quarto da Residência Universitária da Universidade Federal de Paraíba (UFPB) em João Pessoa, para armazenamento e distribuição de drogas.

Por Juliana Santos

04/12/2020 às 16h08

O deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL) participou do programa Olho Vivo da TV Diário do Sertão de Cajazeiras, no Sertão paraibano, para falar sobre a Operação Residence, deflagrada nessa quinta-feira (3), pela Polícia Federal. A PF investiga o comando do tráfico de drogas nos estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraná, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Roraima.

De acordo com a Polícia Federal, o líder de uma célula do grupo criminoso utilizava um quarto da Residência Universitária da Universidade Federal de Paraíba (UFPB) em João Pessoa, para armazenamento e distribuição de drogas na Paraíba e estados vizinhos.

O deputado Cabo Gilberto afirmou que observa a situação com naturalidade, já que muitos sabiam do tráfico de drogas que existe, na UFPB. “Observo com naturalidade, porque já sabíamos que isso ia acontecer. Nós observamos atentamente o tráfico de drogas que existe dentro da universidade. Já denunciamos algumas vezes e solicitamos a intervenção, graças a Deus a Polícia Federal agiu dentro da universidade”, afirmou o deputado.

VEJA TAMBÉM

PF desarticula grupo criminoso que usava quarto de residência da UFPB como depósito de drogas

Ainda de acordo com o Cabo Gilberto, é preciso agora separar os estudantes, dos que dizem serem estudantes e se mantém por anos na universidade. “Tem estudante que passa 10, 15 anos para terminar um curso, justamente por conta disso. E esses tidos estudantes, que no meu entendimento não são estudantes, estavam lá fazendo protesto contra a posse do reitor, que foi uma posse legal, da lista tríplice, que o presidente pode escolher qualquer um dos três nomes”, comentou.

E acrescentou: “Vamos separar estudantes que querem o bem coletivo, se formar e adquirir conhecimento de vândalos e traficantes, que está ai comprovando pela operação da polícia federal”, disse o deputado.

Ainda sobre a posse do reitor da UFPB, Valdiney Gouveia, após ser nomeado pelo Presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), Cabo Gilberto afirmou que foi recebido de forma agressiva pelas pessoas que faziam protestos na universidade. “Fui recebido a ovadas, quando descobriram que era o deputado Cabo Gilberto Silva, uma total falta de respeito, atingiram minha honra, minha integridade física”, disse o deputado.

DIÁRIO DO SERTÃO

COLAPSO

VÍDEO: Empresário cajazeirense que mora em Roraima revela que oxigênio deve acabar em 14 dias

SAÚDE

VÍDEO: Após crise no Amazonas, diretor do Hospital Regional diz se o oxigênio pode acabar em Cajazeiras

VAMOS AJUDAR

VIDEO: Dona de casa chora ao fazer apelo por comida e medicações em Cajazeiras: ‘Tenho dois filhos’

NOS BRAÇOS DO POVO

VÍDEO: Vereador da região de Sousa que tomou posse dentro da prisão é recebido com festa pela população

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!