header top bar

section content

Mariana Moreira

Professora Universitária e Jornalista

Email: altopiranhas@uol.com.br

| 25/07/2021 23:52

A minha lua

Por Mariana Moreira Na minha infância tinha uma lua que era só minha. E, nas noites de lua cheia, ela surgia para mim na depressão entre os serrotes do Redondo e do Tambor, harmonizando o meu nascente que se desenhava depois da touceira de bugari, cujas flores, sobreviventes dos ataques das formigas de roça, espalhavam […]


| 19/07/2021 17:52

A voz e o dono da voz

Por Mariana Moreira O silêncio foi a única sintonia possível no dial do rádio. A sua voz trazia o timbre e a saudade das aulas do mestre Otinaldo Lourenço, na Disciplina de Rádio Jornalismo, do Curso de Comunicação Social, da UFPB. Ele não apenas lia, mas interpretava a notícia, lhe dando vida e dinâmica ao […]


| 04/07/2021 18:24

Estranha premiação

Por Mariana Moreira Quando a morte se torna a matéria prima principal do espetáculo a vida sai de cena como produto de quinta categoria, amassada e vencida em cantos de barracas de fim de feira, descartada em latões que irão engordar os lixões e monturos dos derradeiros fiapos da humanidade que nos alinhava como humanos. […]


| 28/06/2021 18:22

O insignificante em mim

Por Mariana Moreira As vestes simples e rotas se alinham e perfilam o corpo franzino. Camisa aberta no peito mostrando dobras de uma barriga ávida de alimento. A pele tostada de sol traz vincos de tempos de existência e experiências de vida, enrugando levemente o rosto de traços que evocam personagens de Guimarães Rosa. Os […]


| 31/05/2021 09:02

A tristeza da praça

Por Mariana Moreira A algazarra denuncia a presença de crianças e adolescentes em reboliços de folguedos e traquinagens. Na praça recém reformada a fonte de água azulada se converte em aprazível piscina e palco para as aventuras de cambalhotas e mergulhos dimensionados em pequenos espaços que ganham a projeção de “mares nunca dantes navegados”. A […]


| 24/05/2021 08:50

Vulneráveis seres!

Por Mariana Moreira Fim de tarde. A mulher gesticula intensamente ao se dirigir ao seu veículo estacionado em frente a agência bancária. Palavras jorram de sua boca na intensidade de sua raiva. A motivação para tamanha indignação está nas escadarias que dá acesso ao banco. Ali, duas outras mulheres, com roupas gastas e sujas, abrigando […]


| 17/05/2021 09:09

O homem de ontem

Por Mariana Moreira Na cabeça um surrado chapéu de couro. No rosto os traços e marcas de vida e vivências nestas terras de sertão. De costas para o presente, a carroça puxada por burro percorria as ruas da cidade, encolhida entre veículos e pressas, transportando baldes com leite in natura que era vendido de casa […]


| 10/05/2021 08:39

A elegância de viver

Por Mariana Moreira Um amigo, jornalista e poeta, em rápida postagem em redes sociais, me instiga pensar quando comenta a ausência de elegância que vem se constituindo numa das marcas basilares de nossos tempos. E não nos referimos a elegância ditada por regras de consumo que determinam grifes famosas, estilos pasteurizados, comportamentos estéreis e monótonos, […]


| 03/05/2021 09:18

Menos um, vivas!

Por Mariana Moreira Os olhos embaçados de tristeza camuflam a vergonha que lhe contagia e tremula o corpo. Logo cedo ele finca espaço na porta do supermercado e, com gesto acanhado, estende a mão, suja de sofrimento e fome, apelando a caridade e solidariedade em troca de uns minguados ovos ou pães para aliviar, minimamente, […]


| 26/04/2021 19:59

Estranho amor

Por Mariana Moreira “A mulher que ensinou Cajazeiras a amar”. A sentença se repete, de maneira recorrente, nas notícias do seu falecimento: “morre Lilia das Mangueiras, a mulher que ensinou Cajazeiras a amar”. Nascida Maria de Jesus, na zona rural de São José de Piranhas, no final da década de 1930, Lilia enfrenta os rígidos […]

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!