header top bar

section content

Mariana Moreira

Professora Universitária e Jornalista

Email: altopiranhas@uol.com.br

| 13/12/2019 08:31

Velha, uma p….

Cena corriqueira. Fila de atendimento de banco. A atendente pergunta: “senha para o atendimento preferencial?”. Passado o susto inicial, começo a elaborar o significado da situação. Ora, já tenho sessenta anos e meus cabelos grisalhos teimam em não embarcar na ditadura da moda dos tingimentos. A elaboração da situação me leva ao encontro do sociólogo […]


| 29/11/2019 09:41

A banalidade da violência

A cena parece banal e corriqueira. Restaurante, horário de almoço. Uma família típica de nossos tempos. Os pais, com seus três filhos, dois meninos e uma menina, com idade variando entre seis e nove anos, aguardam o pedido. As crianças, cada uma em seu próprio mundo de celulares e individualismos, dividem a cena com os […]


| 16/11/2019 08:42

As braçadeiras da saudade

A casa de minha infância, com seus minguados seis cômodos e fartos doze membros, trazia a fantástica magia de transformar salas e dispensa em dormitório por onde redes “enterçadas” se entrecruzam abrigando corpos infantis saciados de fadiga da lida e peraltices do dia. Certo vez um dos meus irmãos escuta, no silêncio da noite, o […]


| 08/11/2019 09:17

Controle ou vivência democrática?

As aleivosias do presidente do Brasil, ao anunciar, no Congresso Nacional, mais um pacotes de medidas de desmonte de serviços públicos essenciais à população, se auto proclamando um democrata soa como desvario, delírio. A afirmação vem com o complemento de que é um democrata por nunca sugeriu o controle social da mídia. Atribuo esse desvario […]


| 01/11/2019 08:35

O medonho do comunismo

Entendi que comunismo é apenas e tão somente a defesa de uma vida em comum. Ou seja, superando o nocivo entrave da propriedade privada que divide a humanidade em proprietários e não proprietários, todos terão acesso ao que, no limite de suas necessidades, pode ser consumido. A máxima de “a cada um segundo sua necessidade”, […]


| 25/10/2019 09:27

O nosso pulmão, onde respira?

Por onde respiramos? A resposta não se resume a uma mera explicação fisiológica. Envolve todo um escopo político traduzido em qualidade do ar, no local onde respiramos, na energia que a respiração sintetiza e processa em nossos organismos físicos e políticos. E a cidade, por onde respira? Não falo da cidade física, fria, nua, em […]


| 30/08/2019 14:40

Para mães da lua e amazonias

Na minha infância, nas bocas de noite enluaradas, o canto triste e arrastado de uma ave exercia sobre mim um sentimento dúbio. Por um lado, me encantava o som prolongado e forte que se espraiava pela caatinga tingida dos brancos algodoais, enquanto uma lua iluminava trilhas e caminhos seguidos na direção das renovações e visitas […]


| 16/08/2019 09:16

A fumaça da nossa burrice

A coluna de fumaça se projeta sobre a cidade riscando no céu o macabro espetáculo tradutor de nossa irracionalidade. Invadindo as narinas da urbe com seu asfixiante teor de dejetos e resíduos putrefatos, a fumaça escancara a irresponsável atitude que os homens adotam diante da natureza, mesmo quando esta sinaliza sua tristeza, em toda amargura […]


| 09/08/2019 07:39

As celebrações de Maria, a lei

Os treze anos da Lei Maria da Penha traz para o cenário das celebrações algumas questões pertinentes e necessárias ao debate sobre a violência contra a mulher e as questões de gênero que, mediadas pela cultura, permeiam e transversalizam as relações entre pessoas. O primeiro ponto de destaque é a repercussão da lei junto a […]


| 02/08/2019 07:57

Saber da escolha

Nestes tempos em que fritar hambúrguer é prerrogativa para a indicação a função de embaixador, ou que a resposta oficial para solucionar o crescimento da violência sexual, do feminicídio, da exploração turística do sexo é a produção e distribuição de calcinhas a sabedoria popular nos recomenda um ensinamento para entender essa situação, qual seja “comer […]

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!