header top bar

section content

“A vontade é encorajar as pessoas” diz jovem de Conceição que se tornou símbolo de luta contra o câncer

Mesmo tomando várias medicações e viajando de 15 em 15 dias à João Pessoa para fazer quimioterapia, a jovem não deixou de estudar.

Por Juliana Santos

02/03/2021 às 20h12

Izabel Íris da cidade de Conceição luta contra câncer. (Foto: Arquivo Pessoal)

A jovem Izabel Íris de Conceição, cidade da região do Vale do Piancó, no Sertão paraibano, está passando por um tratamento de linfoma ou doença de Hodgkin, que é um tipo de câncer que se origina no sistema linfático, conjunto composto por órgãos linfonodos ou gânglios e tecidos que produzem as células responsáveis pela imunidade.

De acordo com informações do portal Vale do Piancó Notícias, Izabel já passou pela quinta das 12 sessões de quimioterapia que ainda terá que fazer. Atualmente ela vem recebendo as sessões a cada 15 dias, no Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa. Mas, de acordo com ela, em decorrência da falta de medicamentos na unidade hospitalar, seu tratamento deverá ser transferido para uma unidade de saúde particular.

VEJA TAMBÉM

Dona de casa diz que Unidade de Referência ao Covid-19 em Cajazeiras joga lixo hospitalar na rua

Mesmo diante dos efeitos colaterais das medicações, a jovem não desanimou e continuou os estudos do curso de direito que faz em uma faculdade particular na cidade de Cajazeiras, e os nódulos que apareciam no pescoço a médica já informou que diminuíram muito. “Vai ser uma grande vitória, em dose dupla. Pois não parei a faculdade, continuo estudando e dando pra conciliar. Não vejo a hora disso tudo passar. Eu vou vencer sim, se Deus quiser!! Não está sendo nada fácil, é uma grande luta, pois preciso me deslocar em 15 em 15 dias para João Pessoa. Mas Deus me mostra que não é impossível, e nessa hora me vejo com muita força e coragem para prosseguir”, disse Izabel.

A doença

O linfoma de Hodgkin surge quando um linfócito (célula de defesa do corpo), mais frequentemente um do tipo B, se transforma em uma célula maligna, capaz de multiplicar-se descontroladamente. Com o passar do tempo, essas células malignas podem se disseminar para tecidos próximos, e, se não tratadas, podem atingir outras partes do corpo. A doença origina-se com maior frequência na região do pescoço e na região do tórax denominada mediastino.

A doença pode ocorrer em qualquer faixa etária; porém é mais comum entre adolescentes e adultos jovens (15 a 29 anos), adultos (30 a 39 anos) e idosos (75 anos ou mais). Os homens têm maior propensão a desenvolver o linfoma de Hodgkin do que as mulheres.

DIÁRIO DO SERTÃO

GESTO DE GRATIDÃO

VÍDEO: Profissionais de saúde do HRC recebem homenagens de reeducandas do Presídio de Cajazeiras

CLIMA ESQUENTOU

VÍDEO: “Não serei acusado de espalhar Fake News”, diz sociólogo durante debate sobre CPI da Pandemia

VAMOS AJUDAR

VÍDEO: Mais uma família faz apelo em Cajazeiras por doação de alimentos e oportunidade de emprego

BOA ALIMENTAÇÃO

VÍDEO: Nutricionista alerta para o perigo das dietas por conta própria; ele explica o fator imunidade

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!