header top bar

section content

VÍDEO EXCLUSIVO: Delegado da PB conta detalhes da prisão de policiais suspeitos pela morte de Gefferson

De acordo com o delegado Sylvio Rabello, foi constado pelas investigações, que a arma apresentada pelos policiais, como sendo de Gefferson Moura, pertence a polícia militar de Sergipe.

Por Juliana Santos

23/03/2021 às 20h23 • atualizado em 23/03/2021 às 20h49

O Tribunal de Justiça da Paraíba decretou a prisão temporária da equipe de policiais sergipanos que participou de uma ação na cidade paraibana de Santa Luzia, no Sertão paraibano, que resultou na morte do advogado e empresário Gefferson de Moura, de 32 anos. O delegado, um agente de investigação da Polícia Civil e um policial militar foram presos na tarde desta terça-feira (23), em Aracaju (SE) pela Polícia Civil do mesmo Estado.

A representação da prisão foi feita pela Polícia Civil da Paraíba, e atendida pelo Ministério Público e Poder Judiciário da Paraíba.

Um dos motivos do pedido da prisão temporária é que foi constado pelas investigações, que a arma apresentada pelos policiais, como sendo de Gefferson, pertence a polícia militar de Sergipe. “Os policiais apresentaram uma arma de fogo, afirmando que ela pertencia à vítima, mas rastreamos a origem e descobrimos que ela pertence a um policial militar de Sergipe e que não havia nenhuma queixa de roubo ou furto. O exame realizado no corpo da vítima mostrou que ela sofreu sete disparos de arma de fogo. E foi socorrida já sem vida ao hospital”, afirmou o delegado Sylvio Rabello, que junto com Glauber Fontes estão coordenando a investigação sobre o caso.

Ainda de acordo com o delegado, os agentes sergipanos teriam mexido na cena do crime. “Levaram o corpo para o hospital, apresentaram uma arma que não era da vítima, tiraram o carro do local do crime. Método de abordagem fora do padrão. Temos provas robustas”, detalhou.

VEJA TAMBÉM

Após reunião com Polícia Civil da PB delegado de SE afasta policiais envolvidos na morte de Gefferson

Os três agentes públicos ficarão custodiados na sede da Polícia Civil em Aracaju. Uma equipe de policiais civis da Paraíba irá até o local para realizar interrogatórios e demais diligências necessárias. “As investigações ainda não foram concluídas. Os trabalhos estão em continuidade”, destacou o delegado.

Os policiais foram presos em Aracaju (SE). (Foto: Ilustrativa)

O caso

A morte do empresário Gefferson de Moura ocorreu na noite da terça-feira (16). O jovem está indo para cidade de Cajazeiras, quando foi abordado por policiais sergipanos, na cidade de Santa Luzia.

De acordo com os primeiros relatos dos policiais sergipanos, a equipe estava em território paraibano para cumprir mandados de prisão expedidos contra um grupo que atua no roubo de cargas em Sergipe e que estava escondido na Paraíba. No entanto, segundo a versão dos policiais sergipanos, durante as diligências, eles se depararam com um veículo em atitude suspeita e com o condutor armado com uma pistola. Houve uma reação e os policiais atingiram o motorista, que ainda foi socorrido com vida, mas morreu em seguida.

Várias perícias foram feitas no local onde ocorreu os disparos, no veículo da vítima e nas armas apresentadas pelos policiais.

A investigação está coma Delegacia de Homicídios da cidade de Patos.

DIÁRIO DO SERTÃO

TRADIÇÃO E MODERNIDADE

VÍDEO: Com 45 anos de sucesso, ótica A Graciosa conquista Cajazeiras e se consolida com alta qualidade

CORONAVÍRUS

VÍDEO: João Azevêdo mostra dados da Covid e pede à população que evite aglomerações no período junino

ELEIÇÕES 2022

VÍDEO: Deputado federal do Ceará diz que partido aponta seu nome como pré-candidato ao governo do estado

INTERDIÇÃO POLÊMICA

VÍDEO: Procurador fala sobre polêmica da interdição de supermercado em Cajazeiras: ”fizemos um acordo”

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!