header top bar

section content

Bispo de Cajazeiras orienta que celebrações da Semana Santa sejam realizadas de forma remota

A medida adota pelo Bispo Dom Francisco Sales é para evitar aglomerações dos fiéis evitando assim a transmissão do coronavírus.

Por Juliana Santos

25/03/2021 às 18h40

A Diocese de Cajazeiras anunciou que as celebrações da Semana Santa desse ano serão realizadas de forma remota em todas as igrejas que fazem parte da Diocese. Um documento com as diretrizes a serem seguidas foi publicado nessa quarta-feira (24), e assinada pelo Bispo Dom Francisco Sales. A medida é para conter a disseminação da Covid-19.

O Bispo orienta que os atos litúrgicos da Semana Santa sejam celebrados sem a participação física dos fiéis, e amplamente transmitidos pelos meios de comunicação de cada Paróquia. O documento também determina o número mínimo de ministros auxiliares durante as celebrações.

Durante os dias, as Igrejas deverão permanecer abertas para visitação e oração pessoal dos fiéis.

VEJA TAMBÉM

Celebrações presenciais continuam suspensas temporariamente pela Diocese de Cajazeiras

Foram mantidas as medidas prescritas nas últimas orientações, e onde for possível a abertura das Igrejas para a participação física dos fiéis, o Pároco/Administrador Paroquial, após ouvir o Conselho de Pastoral Paroquial. “Deve ser avaliado prudentemente e encaminhe ao Bispo Diocesano pedido de autorização para a reabertura das Igrejas de sua Paróquia para as celebrações presenciais, e, se autorizado, que sejam observadas em tudo as medidas sanitárias de distanciamento social, emanadas pelas Autoridades de Saúde, conforme uso corrente em nossa realidade eclesial”.

Confira as principais das determinações:

Procissões

Conforme o documento, estão suspensas todas as procissões que comumente são celebradas na Semana Santa. “De forma criativa, cada sacerdote busque novas maneiras de valorizar a piedade popular e os atos de devoção, cuidando de zelar pela saúde corporal e espiritual dos fiéis e da comunidade”.

Comunhão eucarística

Dom Francisco de Sales pede aos sacerdotes que, onde for possível, seja favorecido aos fiéis o acesso à comunhão eucarística, “respeitando escrupulosamente protocolos de segurança sanitária e as normas litúrgicas”.

Ao tratar do cuidado e assistência aos enfermos e mais vulneráveis, o Bispo chama a atenção para a essencialidade do serviço dos ministros extraordinários da sagrada comunhão.

Domingo de Ramos

Esse ano, a distribuição de ramos abençoados não será permitida. Por outro lado, as famílias estão orientadas a colocarem ramos nas portas de suas casas e nos altares domésticos, lembrando a entrada de Jesus em Jerusalém.

A coleta solidária da Campanha da Fraternidade, que seria realizada neste dia, foi adianta para uma outra data, que será definida posteriormente pelo Bispo e pelo Clero Diocesano.

Domingo de Ramos | Foto: Ilustrativa / iStockphoto

Segunda, terça e quarta-feira santa

Nesses dias, as celebrações eucarísticas acontecerão em conformidade com as orientações de segurança sanitária já estabelecidas. Via-sacras, Meditação das Dores de Maria, Ofício das Trevas, Santo Rosário e demais exercícios devocionais deverão ser realizados de acordo com a realidade de cada Paróquia e, na medida do possível, transmitidos pelas mídias sociais.

Na Quarta-feira Santa recomenda-se a realização de uma celebração penitencial preparatória para o Tríduo Pascal. A Comissão Diocesana de Liturgia irá disponibilizar um subsídio com roteiro.

Missa do Crisma

A Missa Crismal, celebração costumeiramente realizada na manhã da Quinta-feira Santa, foi transferida para o dia 15 de maio, sábado que antecede a Celebração da Ascensão.

Quinta-feira Santa

A Missa vespertina da Ceia do Senhor será celebrada “na hora mais oportuna da tarde”, com a devida solenidade. O Rito de Lava-pés será omitido, podendo ser substituído por um canto apropriado no instante da homilia. Não é permitida a exposição do Santíssimo Sacramento no ostensório.

Os sacerdotes, juntamente com o corpo litúrgico, deve permanecer por tempo conveniente em vigília diante do Santíssimo Sacramento. Onde for possível a presença dos fiéis, esse momento de vigília será abreviado.

Sexta-feira Santa 

A Via-sacra deverá ser celebrada em horário conveniente. A Celebração da Paixão do Senhor deve ser realizada às 15 horas. Na oração universal devem ser acrescentadas intenções pelos doentes, mortos e enlutados pela Covid-19.

O ato do beijo da Santa Cruz será realizado exclusivamente pelo celebrante.

Missa Pascoal 

A Missa da Ressurreição do Senhor deverá ser celebrada de forma sóbria e solene, observando as normas já estabelecidas.

Neste dia, após um momento de adoração, os sacerdotes deverão conceder a Benção com o Santíssimo Sacramento da porta da Igreja Matriz para toda a Paróquia.

DIÁRIO DO SERTÃO

OPINIÃO SOBRE CRIMINALIDADE

VÍDEO: Pré-candidato à presidência diz que governantes são coniventes com drogas e armas nas comunidades

COMPLICADO

VÍDEO: Vereador afirma que é difícil encontrar o prefeito de Itaporanga na cidade e faz denuncias

COMPLICADO

VÍDEO: Prefeito de cidade da região de Patos desconhece dados da pandemia da Covid-19 e sobre vacinação

LUTO

VÍDEO: Tio de Jeová, ex-vice-prefeito de Cachoeira morre aos 80 anos; políticos prestam homenagens

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!