header top bar

section content

VÍDEO: Em Sousa, radialista diz que vereador invadiu estúdio para ameaçá-lo, mas parlamentar nega

Leonardo Alves acusa o vereador Alan de Bastos de ter invadido a rádio e feito ameaças a ele no momento em que a pauta do programa era a atuação de Alan como parlamentar

Por Bruno Rafael

04/08/2021 às 17h40 • atualizado em 04/08/2021 às 19h51

Nesta quarta-feira (04), o vereador Alan de Bastos (PP), prestou entrevista ao programa Olho Vivo, da TV Diário do Sertão, para dar sua versão sobre a suposta invasão aos estúdios da Rádio Max Correio FM, na cidade de Sousa, da qual ele está sendo acusado.

O radialista Leonardo Alves acusa o vereador de ter invadido a rádio e feito ameaças a ele no momento em que, segundo o radialista, a pauta do programa era a atuação de Alan como parlamentar. O vereador, por sua vez, nega as acusação de invasão e ameaças.

“Eu fui na rádio, pois ele estava falando da minha vida pessoal. Eu fui pedir um espaço na rádio dele, só que quando cheguei lá eles não me deram meu direito de resposta, eles não aceitaram a minha entrevista”, disse Alan.

“Alguns sites falaram que eu invadi a rádio. Como eu invadi se eu cheguei e fiquei na porta? Jamais faria isso, apenas pedi, como cidadão e como vereador, para ter meu direito de reposta, jamais fui para ameaçar ninguém, fui para falar o que estava acontecendo. Não aconteceu questão de ameaça”, completou o vereador.

Em outro momento, Alan de Bastos relata que o radialista Leonardo Alves havia chamado ele de ‘vendedor de tomadas’, de forma pejorativa, questionando seu trabalho como parlamentar mirim.

“Eu sou vereador de Sousa, mas por isso não posso ter minha equipe de trabalho? Ele veio me chamar de vendedor de tomada, falou de outras formas, das minhas vendas. Tem vereador que tem loja, farmácia, construção”.

VEJA TAMBPÉM

Em plena pandemia, Câmara de Sousa realiza gastos de mais de R$ 7 mil com cerimonial

Radialista Leonardo Alves

Versão do radialista

O radialista Leonardo Alves também falou com nossa equipe e manteve sua versão de que o vereador não pediu direito de resposta, mas sim teria invadido a rádio e ameaçado ele.

“Quero confirmar que ouve, sim, uma invasão do estúdio. Em momento algum ele chegou para pedir direito de resposta sobre qualquer assunto que nós tratávamos naquele momento. Estávamos falando do partido dele, o PP, que inclusive emitiu uma nota de repúdio a ele. Ele chegou lá de short e sandália e nos interrompeu no momento em que estávamos no programa”.

O radialista justifica que chamou Alan de Bastos de vendedor de tomadas porque é um tipo de objeto que o vereador, de fato, comercializa. Porém, Alan teria se irritado com o fato de Leonardo comentar sobre um suposto excesso de faltas do vereador nas sessões da Câmara porque estaria viajando com frequência para vender seus produtos.

“Não sei por que ele ficou chateado por chamarmos de vendedor de tomadas. Se eu chamar Jeová Campos de vendedor de alho ele fica chateado? Jeová foi vendedor de alho e hoje é deputado. O vereador vende lâmpadas, tomadas. Acho que ganha mais do que como vereador”.

Em outro momento, Leonardo Alves revela ter prints de grupos de whatsapp que comprovariam as supostas ameaças feitas pelo vereador.

“Nós temos prints de grupos de whatsapp dele ameaçando meu companheiro de imprensa Everton Rodrigues, dizendo que aquilo foi um aviso. Temendo pela gente, vamos prestar queixa e pedir nossas medidas. Não quero prejudicar vereador ou entrar com uma ação contra ele. Depois do episódio, ele ligou para um dos proprietários da rádio, o ex-prefeito André Gadelha, onde ele disse que ia pegar a gente”.

PP repudiou seu filiado

Em nota divulgada à imprensa, o partido Progressistas (PP) repudiou a atitude do vereador e foi solidário ao radialista. Confira um trecho:

“Não é prática do partido progressista compactuar com tal conduta. Por isso vem a público externar seu posicionamento diante desse fato lamentável.

Somos solidários ao jornalista Leonardo Alves e apoiamos as medias que o profissional de imprensa julgar necessárias para coibir que atos como esse se tornem banais.”

DIÁRIO DO SERTÃO

DESTRAVADA

VÍDEO: Após vinte anos de expectativa, João Azevêdo prevê conclusão das obras do Hospital de São Bento

EM NOME DA AMIZADE

VÍDEO: Tyrone diz que Lindolfo Pires é o deputado de João Estrela e rindo dispara: ‘eu posso fazer isso’

NÃO TÁ FÁCIL

VÍDEO: Consultor empresarial diz que auxílio não tirou famílias da pobreza: ‘pessoas na porta com fome’

FISCALIZANDO REVELA

VÍDEO: Ministério Público da PB investiga prefeito da região de Cajazeiras por acúmulo ilegal de cargos

Recomendado pelo Google: