header top bar

section content

VÍDEO: Após alta no preço da gasolina, mototaxistas de Cajazeiras anunciam aumento no valor da corrida

De acordo com o Sindicato dos Mototaxistas, Motoboys e Motofretes de Cajazeiras e Região há quatro anos não havia reajuste no preço do serviço

Por José Dias Neto

04/10/2021 às 15h56 • atualizado em 04/10/2021 às 21h22

O presidente do Sindimoto-CR (Sindicato dos Mototaxistas, Motoboys e Motofretes de Cajazeiras e Região), Antonio Lira Cartaxo, mais conhecido como Totonho Cartaxo confirmou nesta segunda-feira (04), em entrevista na TV Diário do Sertão, que o preço das corridas passou por um reajuste de R$ 1,00 (um real) após divulgação de decreto municipal. Segundo o sindicalista, o preço não era reajustado há quatro anos.

A corrida nas imediações do centro da cidade custava R$ 5,00 e agora, com o reajuste, passa a ser de R$ 6,00.

VEJA MAIS: 

VÍDEO: Mototaxistas se revoltam com corte de árvore na principal avenida da Zona Norte de Cajazeiras

‘’Informar a população, a partir de hoje a corrida será seis reais, isso é no centro e nos bairros mais próximos. Nos bairros mais distantes e zona rural será livre negociação entre o mototaxista e o usuário do serviço’’, disse.

Mototaxistas de Cajazeiras. Foto: Diário do Sertão

De acordo com o líder sindical, o reajuste aconteceu via decreto, como determina a lei.

‘’O prefeito nos atendeu muito bem e nossa categoria foi bem atendida. O usuário está consciente que o reajuste é muito justo, tava muito difícil sobreviver. Gasolina aumentando quase todos os dias, é um aumento justo e a população vai entender’’, garantiu.

DIÁRIO DO SERTÃO

AOS POUCOS

VÍDEO: Alunos da rede municipal de ensino de Cajazeiras retornam às aulas presenciais gradualmente

PROBLEMA SE REPETE

VÍDEO: Vacinação em Cajazeiras tem tumulto, desorganização e pessoas ‘tatuando’ fichas nos braços

ELOGIOS

VÍDEO: Comandante do 5º BBM de Cajazeiras elogia cidade e diz que o Sertão da Paraíba é “diferenciado”

TRIBUNAL DE OLHO

VÍDEO: Prefeitura de Piancó recebe alerta do TCE por causa do número de contratados e altos salários

Recomendado pelo Google: