header top bar

section content

Operação de segurança apreende armas e munições na cidade de Brejo do Cruz

O primeiro deles na casa do policial militar reformado Rosildo Galdino Lopes, de 58 anos, no centro do município.

Por

12/06/2014 às 14h29

Apreensões na cidade do Brejo do Cruz

Uma operação realizada no início da manhã desta quinta-feira (12), na cidade de Brejo do Cruz, no Sertão paraibano, apreendeu três revólveres calibre 38 e várias munições calibre 12. Policiais militares e civis da 18ª Área Integrada de Segurança Pública (18ª AISP) cumpriram dois mandados de busca e apreensão.

O primeiro deles na casa do policial militar reformado Rosildo Galdino Lopes, de 58 anos, no centro do município. Na casa dele foram apreendidos os três revólveres. O outro mandado foi cumprido na casa do vereador Odilon Fernandes Maia, de 55 anos, no Sítio Pau D’Arco, onde foram encontradas as munições calibre 12.

De acordo com o comandante do 12º Batalhão, major Douglas Araújo, as apreensões fazem parte de um trabalho integrado entre as polícias Militar e Civil e o Poder Judiciário para prevenir e combater os crimes na região. “Principalmente os crimes de homicídios, a partir do desarmamento de pessoas que ficamos sabendo que possuem de forma ilegal algum tipo de arma em casa, como aconteceu na operação de hoje. É um trabalho integrado que já resultou na apreensão de quase 50 armas de fogo este ano na região”, destacou.

Os dois suspeitos que foram flagrados com as armas e munições foram encaminhados para a Delegacia de Catolé do Rocha e autuados por posse ilegal de arma. Após pagar fiança, eles foram liberados.

Da secom

Tags:

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante