header top bar

section content

Preso que foi flagrado por câmera furtando dentro do HRC foge com algemas

Gaguinho, 29 anos, preso na noite desta quarta-feira (23) após ter sido flagrado pelo circuito interno de TV do HRC, fugiu, mesmo algemado, quando foi levado para o exame de corpoo delito.

Por

24/12/2009 às 19h03

src=http://1.bp.blogspot.com/_JXK6VhdeQFM/SzNLDMWXQpI/AAAAAAAAIDA/qv6Mit3Y_N0/s400/PICT0006.JPGFrancinaldo Sotero Dias, o Gaguinho, de 29 anos, preso na noite desta quarta-feira (23) após ter sido flagrado pelo circuito interno de TV do Hospital Regional de Cajazeiras, fugiu, mesmo algemado, quando foi levado para o exame de corpo delito.

Segundo a polícia “ Gaguinho”, como é conhecido no sub-mundo do crime, foi preso na madrugada desta quarta-feira, após uma ligação de uma funcionária do HRC, informando que um homem teria entrado no hospital por uma janela e estava praticando furto.

No local policiais observaram as filmagens feitas pelas câmeras e iniciaram diligencias, localizando o ladrão, que estava de posse de três caixas de shampoo, furtados do almoxarifado da casa de saúde.

Preso, Gaguinho foi conduzido até a delegacia de polícia quando ficou constatado que o acusado estava em liberdade condicional, a policia conduziu na manhã desta quarta-feira o acusado até o hospital para realizar exames de corpo delito, quando misteriosamente, Gaguinho fugiu da ação policial conduzindo as algemas. Até o momento a policia está em diligencias mais não tem o paradeiro do foragido.

JOSELITO FEITOSA

Da Redação do Diário do Sertão
Com foto Folha VIP

Tags:
OS CIRENEUS DO CAMINHO

VÍDEO: Programa Mensagem de Esperança reflete sobre imunização espiritual e como lidar com adversários

'MENSAGEM DE FÉ'

VÍDEO: Padre apresenta programa especial na TV sobre a tradicional Festa de Dom Bosco em Cajazeiras

'OPINIÃO DO CIDADÃO'

VÍDEO: Em Cajazeiras, presidente da OAB-PB diz ser contra posse de arma: “Índices de mortes aumentam”

PROPRIEDADES EMBARGADAS

VÍDEO: Impedidos de plantar, agricultores de Cajazeiras acusam IBAMA de excessos na aplicação de multas