header top bar

section content

Médico diz que o feto já estava morto. CRM instala sindicância

A diretora do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), Francimar Ramos, informou ontem em Campina Grande que o médico obstetra José Herculano Marinho Irmão, acusado de negligência durante o parto de uma criança no último domingo (13), entrou em contato por telefone ontem à tarde e afirmou que optou pelo procedimento de degola porque […]

Por

18/12/2009 às 19h00

A diretora do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), Francimar Ramos, informou ontem em Campina Grande que o médico obstetra José Herculano Marinho Irmão, acusado de negligência durante o parto de uma criança no último domingo (13), entrou em contato por telefone ontem à tarde e afirmou que optou pelo procedimento de degola porque o feto já estava morto.

A diretora não soube explicar, contudeo, os motivos pelos quais ele não comunicou o fato à direção da maternidade nem a família da vítima no dia do ocorrido. Em João Pessoa, o corregedor do Conselho Regional de Medicina (CRM), Mário Toscano, anunciou a abertura de sindicância para apurar os fatos.

Do Portal Correio

Tags:

Recomendado para você pelo google

É DA OPOSIÇÃO

VÍDEO: Dra Paula revela que João Azevedo já está atendendo a pedidos do prefeito de Cajazeiras

FICOU PRESO ÀS FERRAGENS

PRF conta detalhes do acidente que vitimou vendedor da Região de Cajazeiras e deixou mulher ferida

VÍDEO

Aliado do governador bate de frente com presidente da CDL e garante funcionamento do IPC em Cajazeiras

NOVOS RUMOS

VÍDEO: Em Patos, assembleia da Paraíba debate sustentabilidade e desenvolvimento regional no Sertão