header top bar

section content

Polícia Civil prende agricultor acusado de pedofilia em São João do Rio do Peixe

o agricultor teria estuprado uma adolescente de 15 anos e cometido outros dois estupros contra duas meninas de 11 anos.

Por

10/12/2009 às 10h51

Policiais civis da cidade de São João do Rio do Peixe, prenderam na tarde desta quarta-feira (9) o agricultor Ronaldo Pereira da Silva, 23 anos, por crime de pedofilia. De acordo com as investigações, o agricultor teria estuprado uma adolescente de 15 anos e cometido outros dois estupros contra duas meninas de 11 anos.

Segundo o delegado Gilson de Jesus Teles, Ronaldo foi preso por força de mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz Rocini Amorim Bastos, da 2ª vara da comarca da cidade, graças à representação feita pela autoridade policial. A ação aconteceu no Sítio Roça Grande, onde fica localizada a residência do agricultor.

“Os crimes foram denunciados através do disque 100, da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, e ainda pelo Conselho Tutelar do Município. A partir daí, o juiz determinou à Polícia Civil proceder às investigações, que culminaram na confirmação das denúncias, após ser constatado, por exames, o defloramento das vítimas”, explicou o delegado.

Ainda segundo a autoridade, além de ameaçar as vítimas, Ronaldo ainda tentava seduzir uma menina de nove anos e depois fugir. “Todos esses dados oferecidos pelas investigações ao judiciário foram motivos para a decretação do mandado de prisão preventiva”, destacou o delegado.

Da redação com Adryana Araújo,
da Secretaria da Segurança e da Defesa Social

Tags:

Recomendado para você pelo google

PROTESTO

VÍDEO: populares vão às ruas para protestar contra a reforma da Previdência na cidade de Patos

VEJA VÍDEO

Padre de Cajazeiras revela curiosidades sobre o santo casamenteiro: “Faz milagre a pessoa encalhada”

SAÚDE

Dieta milagrosa? Médico diz que a compulsão e afetividade pela comida são perigosas para o emagrecimento

VÍDEO

Mototaxista reclama de multa cobrada na Zona Azul da cidade de Cajazeiras; “Está errado”