header top bar

section content

Jovem desaparecida faz contato e diz "estar bem"

A estudante Mariana Pires, 20 anos, filha do coronel da Polícia Militar, desaparecida no dia 26 de setembro, em João Pessoa, quebrou o silêncio e fez, pela primeira vez, contato com a família no último sábado (3). Através de telefone, Mariana conversou com a irmã e disse "estar bem". A informação foi confirmada pelo secretário […]

Por

05/10/2009 às 16h29

A estudante Mariana Pires, 20 anos, filha do coronel da Polícia Militar, desaparecida no dia 26 de setembro, em João Pessoa, quebrou o silêncio e fez, pela primeira vez, contato com a família no último sábado (3). Através de telefone, Mariana conversou com a irmã e disse "estar bem".

A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública do Estado, Gustavo Gominho, por telefone, ao Portal Correio, na manhã desta segunda-feira (5). O secretário disse que não podia dar mais detalhes sobre o que teria ocorrido com a jovem e tampouco sobre o teor da conversa entre as irmãs, a não ser a informação que Mariana teria garantido "estar bem". E acrescentou: "Agora é uma questão familiar".

Gustavo Gominho adiantou apenas que não se trata de um caso policial e que estava preparando o seu relatório sobre o caso. E acrescentou: "Ela é maior de idade e pode resolver sair de casa. Ela pode ir e vir a qualquer lugar e quando quiser", explicou.

Entenda o caso
Mariana Pires sumiu na manhã do sábado, dia 26 de setembro, depois de deixar a mãe em uma loja na rua da República, no Centro da Capital, onde as duas fariam compras. A jovem saiu dizendo que iria estacionar o carro, um Cross Fox, vermelho de placas MOB-5805, nas imediações e não mais voltou.

O carro da família foi localizado na tarde da última segunda-feira (28) em um estacionamento na rua Santo Elias, no Centro. O carro estava abandonado no local desde o sábado – dia do desaparecimento. A Polícia chegou até o veículo depois que funcionários do estabelecimento perceberam que o dono não tinha voltado para buscá-lo, acionando a Polícia. Ainda, de acordo com funcionários do estacionamento, o carro teria dado entrada com um homem ao volante e Mariana no carona.

O perfil do rapaz que acompanhava Mariana no estacionamento foi revelado à Polícia. Familiares e amigos da estudante disseram não conhecer a pessoa descrita.

Em entrevista na semana passada ao programa Correio da Manhã, da 98 FM, o coronel Luciano Pires Figueiredo, pai de Mariana, disse que na noite anterior ao sumiço, a filha teria chorado muito na faculdade Santa Emília de Rodat onde cursava Biomedicina. Ele afirmou, no entanto, desconhecer o suposto estado de estresse que a filha mais velha vinha enfrentando nos últimos tempos.

Segundo Luciano Pires, Mariana estava concluindo o curso e estagiava em um laboratório no Centro da cidade e ainda assumia as responsabilidades das tarefas de casa.

Na ocasião ele ressaltou: "Ela é uma menina cheia de tarefas. Só soube que ela estava estressada depois que ela sumiu, por depoimentos de amigos da faculdade", comentou o coronel. E acrescentou: "Mariana não bebia e nem fumava. Ela é uma ótima filha".

O estado emocional de Mariana fica claro em uma mensagem postada por ela no site de relacionamento Twiter. Ela escreveu: "Nível de estresse: 110%, cansaço: 99%, vontade de abandonar o barco: 110%… abandonar o barco realmente: não tem preço!".

Já no orkut, no perfil de Mariana onde pode ser informado o local onde ela mora, a jovem postou um trecho da canção Moro onde não mora ninguém(Canário/Agepê): "Moro onde não mora ninguém, é lá onde moro que me sinto bem".

Outro fato curioso no Orkut de Mariana é que ela postou na sua página o vídeo do cantor Belchior – que recentemente foi notícia em vários jornais e programas de TV dando conta de seu desaparecimento -, no qual ele canta a música Tudo outra vez (Belchior ). Abaixo do vídeo ela escreve a seguinte frase: "ainda sou estudante da vida que eu quero dar".

Repercussão
Ainda no orkut, amigos de Mariana deixaram, desde o seu desaparecimento, vários recados pedindo para que a amiga voltasse.

Em um vídeo postado no site You Tube na terça-feira (29), supostamente por amigos da estudante Mariana Pires, há um apelo para que a jovem volte. Entre as fotos da jovem que aparece sempre sorrindo e ao lado de amigos, mensagens de amigos declarando o amor que sentem por ela a quem chamam carinhosamente de Mama.

No vídeo, além do apelo há também a informação de dois números de telefone para que pessoas que possam ter informações sobre o paradeiro da jovem entrem em contato. São eles: (83) 8703 4993 e 8703 4995.

Investigação
O delegado que conduziu o caso, Walber Virgulino, do Grupo de Operações Especiais (GOE), em entrevista ao Portal Correio na manhã de hoje disse não poder mais falar sobre o caso. Na semana passada, ele havia declarado que a Polícia vinha trabalhando com duas frentes de investigação: sequestro, com 80% de chance de não se confirmar, e fuga voluntária.

Também chegou a ser veiculado junto a Imprensa que Mariana Pires poderia ter fugido com um suposto namorado, mas o pai da estudante disse desconhecer o fato de a filha ter um namorado. Amigos da estudante também disseram à Polícia desconhecer a existência de um algum relacionamento.

Do Portal Correio

Tags:

Recomendado para você pelo google

ENTREVISTA

Presidenta do Coren diz que enfermeiro pode ter clínica, luta pelo piso salarial e fala sobre concursos

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020

AVENIDA LOTADA

VÍDEO: Show de comunidade católica famosa em todo o Brasil reúne multidão em São José de Piranhas

TERRAS

VÍDEO: Diversidade em Foco fala da Comissão Pastoral da terra e da luta agrária no sertão