header top bar

section content

MP defende afastamento do delegado do caso de estupro coletivo; segundo a advogada, ele constrangeu a jovem

Medida depende de avaliação da Polícia Civil, que ainda não se manifestou sobre essa questão

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

29/05/2016 às 14h41

Acusados do caso de estupro coletivo no Rio de Janeiro publicaram o crime no Twitter(VEJA.com/Reprodução)

A decisão quanto à troca do delegado responsável por investigar o caso de estupro coletivo em que 33 homens violentaram uma garota de 16 anos no Rio cabe à Polícia Civil, que ainda não analisou o parecer do Ministério Público. De acordo com o jornal O Globo, o MP pede que o inquérito seja desmembrado, ficando a cargo da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima (DCAV), enquanto a Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) investigaria apenas os crimes de divulgação do vídeo.

 

Segundo o jornal, a manifestação do MP foi dada na madrugada deste domingo, quando a advogada da adolescente entrou com quatro pedidos na Justiça. A promotoria aceitou três deles, mas não concordou com o afastamento do delegado Alessandro Thiers do comando da DRCI por entender que isso é uma atribuição da própria Polícia Civil. Pediu, no entanto, que se averigue se o delegado infringiu, durante o depoimento, o artigo 232 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – submeter criança ou adolescente sob sua autoridade, guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento. Eloísa Samy afirma que Thiers fez perguntas que não têm relação com o crime, como se a adolescente já tinha feito sexo grupal, por exemplo.

O promotor de plantão, Bruno Lavorato, acatou o pedido de Eloísa a uma medida cautelar que pedia proteção à vítima, baseada na lei Maria da Penha, e determinou a remessa da cópia de todo inquérito para a DCAV. Segundo a advogada, no texto da representação, “há notícias de que um dos possíveis autores, denominado Raphael Belo, vem se aproximando da mesma”.

Veja

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio

VÍDEO!

Padre cajazeirense responde a cantor gospel que atacou Nossa Senhora: “Nossos pêsames a esse cantor”

SAIBA

É OU NÃO É FERIADO? Em entrevista, prefeito de Cajazeiras decide sobre o Dia de São Pedro

PROGRAMA XEQUE MATE

Em Cajazeiras, pai de Gabriel Diniz se emociona e fala com exclusividade sobre a morte do cantor