header top bar

section content

Adolescente com 2,18 metros sofre bullying e deixa a escola no nordeste

Após receber vários apelidos maldosos, adolescente vai dar continuidade ao tratamento

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

30/09/2016 às 11h45 • atualizado em 30/09/2016 às 10h10

Adolescente sofre de uma doença diagnosticada no cérebro que provoca o crescimento (Foto: Reprodução/Record Bahia)

Um adolescente de 17 anos, com mais de dois metros de altura, teve que deixar a escola depois de sofrer bullying no município de Ipiaú, no sul da Bahia. O jovem tem 2,18 metros e preferiu abandonar os estudos para dar continuidade ao tratamento.

O adolescente vivia com os pais na zona rural do município de Ibirapitanga, mas precisou se mudar para Ipiaú, onde mora com a avó, por causa do tratamento. Na escola nova, os colegas colocaram vários apelidos que o incomodaram.

Segundo os exames médicos, o adolescente sofre de uma doença diagnosticada no cérebro que provoca o crescimento.

R7

ACONTECE EM NOVEMBRO

VÍDEO: Secretária da Prefeitura e gerente do Sebrae dão detalhes sobre a feira Expo Negócios Cajazeiras

EPISÓDIO 5

VÍDEO: Programa Coisas de Cajazeiras especial reverencia os mestres na arte de educar: os professores

VÍDEO: Ambientalista critica prefeito de Pombal por não resolver problema do lixão na entrada da cidade

CONHEÇA SEUS DIREITOS

VÍDEO: Advogados de Cajazeiras criticam INSS e orientam sobre o que fazer quando um benefício é cortado