header top bar

section content

Atenção trabalhador: Site dará informação sobre FGTS inativo e quem tem direito. Veja!

Trabalhador saberá pela internet se tem direito, qual valor e quando sacará recursos de conta parada

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

10/02/2017 às 10h10

Houve redução de 408 mil profissionais com carteira assinada no primeiro trimestre

Os trabalhadores terão um site específico para consultar informações das contas inativas do FGTS. A Caixa Econômica Federal estuda a elaboração de uma página na internet em que a pessoa vai verificar se possui direito ao saque do saldo, ver quanto tem para retirar e também qual é o prazo para receber o dinheiro.

A proposta sobre a criação do site anda em conjunto com o levantamento do banco sobre a necessidade de abertura das agências nos fins de semana para atender quem tem direito à retirada.

Inicialmente, o calendário de saques está previsto para começar no dia 13 de março. As datas oficiais deverão ser anunciadas na próxima semana, provavelmente em uma solenidade na terça-feira, em Brasília. Há a possibilidade dos correntistas da Caixa optarem pelo crédito em conta mediante autorização para essa operação.

A expectativa é de que o novo site também seja anunciado na próxima terça-feira, juntamente com o calendário de saques. O governo quer que os trabalhadores possam retirar os valores o mais rapidamente possível. Os pagamentos serão feitos nos moldes da liberação do abono do PIS/Pasep, ou seja, de acordo com a data do nascimento do empregado.

Atualmente, o trabalhador pode conferir se possui conta inativa ao acessar o site da Caixa Econômica Federal (www.caixa.gov.br) ou o do FGTS (www.fgts.gov.br), baixar gratuitamente um aplicativo para celular ou tablet — disponível para iOs e Android —, ou ir à uma agência do banco.

Em todos os casos é preciso informar o número do PIS e, para quem for ao banco, documento de identificação. Pode sacar o dinheiro todo trabalhador com carteira assinada que tenha conta vinculada a um contrato de trabalho encerrado até 31 de dezembro de 2015.

Segundo o Conselho Curador do FGTS, existem hoje R$ 30 bilhões depositados em contas inativas, cujo último depósito pelo empregador foi feito até o fim de 2015. Cálculos do governo apontam que a maior parte das contas tem saldo inferior a um salário mínimo. A expectativa é de que 70% dos 10 milhões de trabalhadores com direito ao saque retirem os recursos.

É preciso ter cautela com dinheiro

A grana extra que muitos trabalhadores vão poder sacar virá em boa hora para milhares deles. Mas especialistas em finanças avaliam que é preciso cuidado para não gastar o dinheiro e comprometer o orçamento além da conta. Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), orienta cautela em relação ao que será feito com os recursos.

Segundo ele, caso o valor a ser resgatado seja suficiente para quitar alguma dívida em atraso totalmente, é interessante agir dessa forma. Mesmo assim, é válido negociar e conseguir descontos, diminuindo parte do débito, para então fazer o pagamento à vista.

Por outro lado, se não for para quitar 100% da dívida, avalie a opção de investir o valor para ter força para negociar no futuro. “O ideal é que a quantia possa melhorar a qualidade de vida, não apenas agora, mas especialmente no futuro”, diz.

O Dia

Recomendado para você pelo google

CULTURA

VÍDEO E FOTOS: Jovens e adolescentes de Monte Horebe realizam apresentações culturais no Teatro Ica

VÍDEO!

AJUDE: Pai pede ajuda para salvar filho atingido a tiros em São Paulo após reagir a um assalto

ASSISTA!

PRA MORRER DE RIR: em clima de São João, youtuber sousense faz sucesso levando a ‘gata’ pro forró

VÍDEO

Gobira diz que Zé Aldemir não tem coragem de enfrentar a oposição e denuncia “cupins da prefeitura”