header top bar

section content

MPF determina: famílias ribeirinhas terão que deixar suas casas

Na rua do túnel que fica as margens do açude moram 36 famílias e segundo IBAMA as casas se encontram em uma área de preservação ambiental. O prazo é de 90 dias para a desocupação.

Por

10/12/2007 às 01h09

width=199As famílias do que ficam perto das margens do açude de São Gonçalo terão que deixar suas casas no prazo de 90 dias. Na rua do túnel que fica as margens do açude moram cerca de 36 famílias, e segundo IBAMA após uma inspeção foi contatado que as casas se encontram em uma área de preservação ambiental, essa área é delimitada quando o açude está cheio, e vai até 100 metros de onde a água chega.

Os moradores foram autuados por não apresentar licença ambiental, os autos fazem parte de um processo administrativo que foi enviado para o DNOCS, e o órgão deu um prazo de 90 dias para desocupação da área. O chefe do DNOCS, Ednardo Alves, disse que todos os moradores foram notificados por recomendação do procurador do DNOCS.

Segundo o IBAMA o que está acontecendo é cumprimento de uma determinação do Ministério Público Federal. O Superintendente do IBAMA, Ivan Coutinho, afirmou que a área de preservação permanente deve ser revegetada para evitar que as águas das chuvas não tragam terra para o açude, e revelou que o açude de Boqueirão irá passar por uma inspeção, como também, todas as barragens federais que possuem área de preservação ambiental.

A população ribeirinha não aceita a decisão, muitos moradores estão na área há décadas, segundo eles as casas foram construídas antes da existência do açude, como é o caso do restaurante "O Mirante" que foi construído em 1922, que servia para guardar explosivos para construção do açude, e posteriormente foi transformado em uma cadeia pública, e entre os anos 1989 e 1993 foi reformada para funcionamento do referido restaurante.

O Morador Geraldo Coelho que reside naquela localidade há vários anos encontra preocupado com a determinação. "Eu não tenho para onde ir, existe duas família morando em minha casa, como vamos viver?". Desabafou o ribeirinho. Segundo o IBAMA as prefeituras das cidades envolvidas serão responsáveis para a realocação das famílias.

Hidroastro B. Abrantes com informações da TV Paraíba

Tags:
SORTEIO DE R$ 100,00

VÍDEO: “O que o Brasil mais precisa?” agitou o Pix Diário do programa Olho Vivo; veja as respostas

CULTURA NORDESTINA

VÍDEO: Comerciantes de fogos juninos se adaptam para manter tradição em barraquinhas da cidade de Sousa

TRADIÇÃO DA ÉPOCA

VÍDEO: Comerciantes de produtos juninos avaliam vendas em Cajazeiras e temem mudança para outro local

REAÇÃO

VÍDEO: Governador diz que lei sancionada por Bolsonaro é ‘absurdo’ e não reduz preços dos combustíveis

Recomendado pelo Google: