header top bar

section content

Chuva! Veja o volume dos açudes em Sousa e Cajazeiras com o aumento das chuvas na região; São Gonçalo chegou ao índice de 40%

O Açude de São Gonçalo que estava praticamente seco, e não operava mais com o seu volume morto, atualmente está com 40% da sua capacidade total com o aumento de chuvas na cidade de Sousa e as demais regiões abrangentes; confira as imagens!

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

02/04/2016 às 10h12 • atualizado em 02/04/2016 às 14h50

As chuvas chegaram com muita intensidade em boa parte do Sertão da Paraíba. Boa notícia para agricultores e produtores, além de toda população, que aumenta a esperança quanto a captação de água nos principais reservatórios dos municípios. Cajazeiras foi o município que mais registrou chuva no primeiro trimestre de 2016, foram 755,3 mm. Já a cidade de Sousa foram 593,3 mm.

O manancial de Lagoa de Arroz recebeu grandes volumes de água e chegou aos 15.602.925 de metros cúbicos, o que corresponde a 19,4% da capacidade total.

Já o reservatório de Engenheiro Ávidos (Boqueirão) tem acumulado pouco volume e continua com apenas 7,4% da sua capacidade máxima.

Sousa
O Açude de São Gonçalo que estava praticamente seco, é a grande surpresa, com as chuvas dos últimos meses, o manancial alcançou os 17.859.980 milhões de metros cúbicos, o que representa 40% da capacidade máxima que é de 44.864.100.

Açude de São Gonçalo (foto: Alyne Abrantes)

Açude São Gonçalo (foto: Alyne Abrantes)

Açude de São Gonçalo (foto: Adriana Furtado)

Açude de São Gonçalo (foto: Adriana Furtado)

DIÁRIO DO SERTÃO

DEPENOU O GALO

VEJA OS GOLS: Atlético de Cajazeiras vence o Treze de Campina e assume a liderança isolada do Paraibano

NA TELA DA TV DIÁRIO

Diário Esportivo traz tudo sobre a 2ª rodada do Paraibano; Tático narra gol da vitória do Atlético

SE CUIDE!

VÍDEO: No Janeiro Branco, Diversidade em Foco promove uma ‘Conversa sobre suicídio e como evitá-lo?’

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”