header top bar

section content

Banda cajazeirense é excluída do Carnaval; “Muito puxa-saco e babão” VEJA VÍDEO!

"Em nenhum momento eu deixei claro que não queria tocar em Cajazeiras, e em nenhum momento", lamentou ele

Por Jocivan Pinheiro

21/12/2016 às 23h01 • atualizado em 22/12/2016 às 08h06

O vocalista e líder da banda Pagodão SA, Nêgo Gê, em entrevista à TV Diário do Sertão, desmentiu a versão do prefeito eleito de Cajazeiras, José Aldemir Meireles, que na semana passada justificou a substituição do Pagodão SA por outra banda no carnaval de Cajazeiras alegando que foi o próprio Nêgo Gê quem optou por tocar em outra cidade, cujo contrato seria mais lucrativo.

Nêgo Gê nega essa versão e conta que foi procurado por um homem chamado Humberto Santos que convidou o Pagodão SA para tocar na terça-feira de carnaval, e o músico teria aceitado o convite, inclusive já fechando as bases financeiras do contrato.

No mesmo dia o Pagodão SA tocaria na cidade de Ibiara, no Vale do Piancó paraibano, mas Nêgo Gê diz que garantiu à organização do carnaval que poderia tocar em Ibiara e logo em seguida em Cajazeiras sem problemas. Ele afirma que em momento algum cancelou o acordo com o carnaval de Cajazeiras.

O músico acredita que, por questões políticas, pessoas próximas ao prefeito eleito José Aldemir teriam dado uma versão errada da situação, levando-o a substituir o Pagodão SA na programação da festa.

– A gente fica triste. Mas não estou dizendo que Zé Aldemir esteja agindo com perseguição. Não sei se isso está acontecendo e nem acredito nisso. Mas que existe muito puxa-saco e babão rodeando ele e que chegaram com a conversa distorcida, isso é verdade. Em nenhum momento eu deixei claro que não queria tocar em Cajazeiras, e em nenhum momento fui procurar alguém pra tocar em Cajazeiras. Eu, sim, fui procurado – explica.

Nêgo Gê, líder do Pagodão SA

Já a versão de José Aldemir é de que Nêgo Gê teria optado pelo show em Ibiara por ser mais rentável. Porém, esse contrato não teria sido concretizado, por isso o músico tentou voltar atrás para tocar em Cajazeiras, só que o Pagodão SA já havia sido substituído na programação.

– Ele ficou em dúvida. Achou melhor optar por quem oferece mais, e ele tem razão, ele vive disso, é a roça de Gê, e ele é um grande músico, a sua banda é espetacular, mas parece que ele não conseguiu concretizar o contrato, tentou retornar, mas já estava preenchido. Em nenhum instante ele foi excluído. Foi ele quem fez a opção – alega o prefeito eleito.

DIÁRIO DO SERTÃO

ABSURDO

VÍDEO: Vereador denuncia redução no tempo de tolerância na Zona Azul de Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

VÍDEO: Monte Horebe inicia vacinação contra Covid-19 e ACS é a primeira a ser vacinada no município

ATENÇÃO DOBRADA

VÍDEO: Médico fala sobre mutações do Coronavírus e deixa alerta para a população

CULTURA

VÍDEO: Músicos conhecidos nacionalmente falam do sucesso da Bossa Nova e opinam sobre tempo atual

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!