header top bar

section content

Apesar de chuvas, Lagoa do Arroz e açude de Boqueirão tomaram pouca água em janeiro

Volume foi consumido pelos moradores e também evaporado com o calor

Por Jocivan Pinheiro

07/02/2017 às 16h17 • atualizado em 07/02/2017 às 16h19

Parede do Açude de Boqueirão

Os açudes Engenheiro Ávidos (Boqueirão de Piranhas) e Lagoa do Arroz, ambos em Cajazeiras, tomaram pouca água com as chuvas caídas no mês de janeiro, e esse volume logo foi consumido pelos moradores e também evaporado com o calor.

O açude Boqueirão, que abastece quase todo o município de Cajazeiras e atualmente tem apenas 5% da sua capacidade total, estava com 12 milhões, 920 mil metros cúbicos de água no dia 1º de janeiro. Após as chuvas do mês, ele aumentou pouco mais do que isso, chegando a 12 milhões, 936 mil metros cúbicos no dia 31.

Já Lagoa do Arroz, que abastece Santa Helena, Bom Jesus, São João do Rio do Peixe e a zona norte de Cajazeiras, estava com 10 milhões e 95 mil metros cúbicos no começo de janeiro, terminando o mês com 9 milhões, 683 mil metros cúbicos.

O deputado federal paraibano Wilson Filho (PTB) e seu pai, presidente estadual do partido Wilson Santiago, tiveram audiência no Ministério da Integração Nacional, em janeiro, para solicitar urgência na conclusão do Eixo Norte da transposição, que beneficiará o Sertão paraibano.

A previsão, segundo o ministro Hélder Barbalho, é que a obra seja retomada em março, uma vez que a nova empresa que tocará a intervenção será definida em fevereiro. Ele também anunciou a liberação de adutoras de engate rápido para o Estado.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

PROTESTO

VÍDEO: populares vão às ruas para protestar contra a reforma da Previdência na cidade de Patos

VEJA VÍDEO

Padre de Cajazeiras revela curiosidades sobre o santo casamenteiro: “Faz milagre a pessoa encalhada”

SAÚDE

Dieta milagrosa? Médico diz que a compulsão e afetividade pela comida são perigosas para o emagrecimento

VÍDEO

Mototaxista reclama de multa cobrada na Zona Azul da cidade de Cajazeiras; “Está errado”