header top bar

section content

Para radialista, falta influência dos políticos da região de Cajazeiras para destravar obras da transposição

Aristênio Marques comemora anúncio da chegada das águas do Rio São Francisco a Monteiro-PB, mas lamenta que obras do Eixo Norte estejam paradas

Por Jocivan Pinheiro

22/02/2017 às 17h34 • atualizado em 22/02/2017 às 17h35

Aristênio Marques comemorou o anúncio da chegada das águas do Rio São Francisco à Paraíba, prevista para o dia 6 de março deste ano. Por outro lado, lamentou que as obras do Eixo Norte da transposição continuem paradas na região que mais necessita de água, o Alto Sertão paraibano. Para o radialista, falta influência política dos representantes da região em Brasília.

As águas do Rio São Francisco já percorreram metade do caminho da tranposição no Eixo Leste, entre a cidade de Petrolândia, no Sertão pernambucano, até a cidade Monteiro, no Cariri da Paraíba. Dos 208 quilômetros de extensão da obra iniciada em 2007, a água percorreu mais de 100 km.

O prazo estabelecido pelo Ministério da Integração é de que as águas cheguem à cidade de Monteiro até o dia 6 de março. Depois, a água vai seguir o rumo natural passando pelos açudes de Poções, Camalaú, Boqueirão, seguindo pelo Rio Paraíba.

DIÁRIO DO SERTÃO

MUITO ESTRAGO

VÍDEOS: Chuva com vendaval causa destruição de prédios em Cajazeiras e Sousa e assusta moradores

DE 22 A 27 DE JANEIRO

VÍDEO: Teatro Ica completa 34 anos em Cajazeiras com extensa e diversificada programação cultural

DE 2017 PARA ESTE ANO

VÍDEO: São José de Piranhas tem aumento alarmante de homicídios em 2018; confira balanço da PM na região

VIXE!

VÍDEO: Vidente detalha futuro da imprensa de Cajazeiras e prevê mortes: “Não chega às festas juninas”