header top bar

section content

SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE: Mulher pede comida para crianças que estão com fome e acusa irmão do prefeito de doar bolacha vencida

Em contato com a redação do Diário do Sertão, a mulher aproveitou para pedir ajuda de alimentos, pois suas crianças estão passando fome. Ela ainda pediu brinquedos.

Por Luzia de Sousa

14/10/2017 às 10h02 • atualizado em 14/10/2017 às 10h09

A dona de casa Jocélia da Silva, 54 anos de idade, moradora do Bairro Populares, cidade de São João do Rio do Peixe divulgou um vídeo nas redes sociais nessa sexta-feira (13) denunciando o irmão do prefeito do município, o empresário Marcos Pires. A mulher que é mãe de oito filhos contou que a família está passando por dificuldades, pois sobrevive de um auxílio doença que o esposo recebe, mas tem despesas de aluguel, água, luz e alimentação, e por isso saiu no comércio pedindo comida para as suas crianças. No vídeo ela acusou o empresário de ter doado um pacote de bolacha vencida.

“Cheguei em casa abri logo a bolacha porque as crianças estavam com fome, a minha menina menor comeu e começou a vomitar, aí mandei olhar o pacote e a validade era de 2016”, relatou a dona de casa.

Em um áudio divulgado em grupos de Whatsapp também nessa sexta-feira, a mulher revela que Marcos Pires pagava por créditos para seu celular para que ela ligasse para as emissoras de rádio para falar mal do ex-prefeito Lavoisier Dantas (Lavô-PP). “O que ele me dava era R$ 10 para eu colocar créditos no meu celular e esculhambar com Lavô nas rádios”, revelou Jocélia.

Em contato com a redação do Diário do Sertão, a mulher aproveitou para pedir ajuda de alimentos, pois suas crianças estão passando fome. Jocélia ainda pediu brinquedos para seus filhos (meninos e meninas), que não receberam nada no Dia das Crianças. Quem puder ajudar a família, o contato de Jocélia é 9.98964057 [telefone/whatsapp).

Ouça áudio!

.

Lavô
O ex-prefeito Lavoisier Dantas disse que a denúncia da mulher só revela a “prática do mal” que sempre foi feita por pessoas ligadas ao prefeito. “O próprio irmão pagava uma senhora para falar de mim. Isso revela a personalidade medíocre e todo tido de artinha que usam para tentar prejudicar uma pessoa”.

Quanto ao alimento vencido, Lavô disse ser uma prática antiga: “Eles vendiam a prefeitura merenda vencida para o Peti, creches e escolas. Essa prática é comum e fazem isso como se fosse normal. Há tempos houve até prisões nessa questão que envolve a venda de merenda vencida, houve tiro em casa de promotora, envolvendo pessoas ligadas diretamente ao prefeito. Atitudes desonestas com o intuito de se manterem no poder a todo custo”.

Ouça áudio da Diário do Sertão FM!

.

O outro lado
Em contato com a redação do Diário do Sertão, o empresário Marcos Pires disse não ter conhecimento da doação feita do seu estabelecimento a Jocélia, e explicou que vai acioná-la judicialmente.

Quanto aos créditos que ele teria patrocinado para a mulher falar mal do seu adversário político, o empresário respondeu: “É piada. Todo mundo conhece Jocélia aqui em São João do Rio do Peixe”.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

NÃO QUIS ESPERAR

VÍDEO: Vereador de Itaporanga rompe com deputado estadual e anuncia que será candidato a prefeito

NOVO DECRETO

VÍDEO: Exonerações, cortes e proibições na prefeitura de Cajazeiras é para garantir 13º, diz secretário

ÁGUA

VÍDEO: Programa Mensagem Empresarial recebe empresário e fala sobre a distribuidora de água Vale Cristal

POSSÍVEL INFARTO

VÍDEO: Homem passa mal na garupa de mototáxi, e incidente quase provoca colisão no Centro de Cajazeiras