header top bar

section content

LUTO NA IMPRENSA: Morre em hospital de Sousa, radialista e ex-diretor de rádio da cidade de Cajazeiras

Ele que foi diretor da Rádio Alto Piranhas de Cajazeiras, e era bastante querido na Terra do Padre Rolim.

Por Luzia de Sousa

18/03/2018 às 14h08 • atualizado em 18/03/2018 às 14h14

Rubens faleceu na tarde deste domingo

Faleceu na tarde deste domingo (18), no Hospital Santa Terezinha, em Sousa, o radialista, seresteiro, desportista e agente fiscal aposentado, o cajazeirense Rubens Farias Albuquerque, 89 anos.

Rubens Farias Já vinha enfrentando problemas de saúde, e neste domingo não resistiu e foi a óbito. Ele que foi diretor da Rádio Alto Piranhas de Cajazeiras, e era bastante querido na Terra do Padre Rolim. Ainda não informações sobre o velório e sepultamento.

Na gestão como presidente do Rotary Club de Cajazeiras década de 90, ele conseguiu com o prefeito cajazeirense de então um terreno no Alto do Belo Horizonte, próximo ao CAIC para a futura construção da sede própria da loja, já que as reuniões eram realizadas no Cajazeiras Tênis Clube. Havia um jantar por mês e tinha grande participação dos membros. Em tudo que ele se prontificava fazer já se tinha como certo que dedicaria à empreita como muito denodo, eis a razão do seu sucesso.

Nos últimos anos da sua vida, Rubens, que já trabalhou em diversas emissoras do Sertão, apresentava o programa “Noite de Seresta” e coordenada diversos grupos de seresteiros e de músicas da velha guarda.

Assista última apresentação de Rubens na rádio!

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Se reforma da Previdência não cortar privilégios, sociedade deve ‘gritar’ contra ela, diz padre

INFRAESTRUTURA

VÍDEO: Chuvas destroem ruas de Cajazeiras que não são pavimentadas e moradores cobram ação da Prefeitura

VETERANO DA MÚSICA

VÍDEO: Em Cajazeiras, cantor de renome nacional critica sertanejo universitário: “Virou uma baderna”

COBRA REAJUSTE DE 2018

VÍDEO: Sindicalista elogia Zé Aldemir por salário de professores, mas diz que felicidade é ‘entre aspas’