header top bar

section content

‘Abandono’ do Mercado Público e da Rua da Bueira da cidade de Cajazeiras é destaque em Jornal

Passados 68 anos de sua inauguração o mercado perdeu o seu charme e encanto e está precisando urgentemente de uma grande reforma.

Por Luzia de Sousa

30/03/2018 às 11h12

Reportagem foi feita pela TVDS em 2014

No ano de 1951, quando foi concluído o Mercado Público de Cajazeiras, considerada a maior obra do prefeito Arsênio Rolim Araruna, se constituiu, para a época, o que existia de mais moderno na cidade de Cajazeiras no setor comercial. Inicialmente, muitas tarimbas comercializavam os produtos da terra, incluindo frutas e verduras e nos dias atuais predomina a venda de confecções e calçados.

+ Vendedora faz reivindicação e revela que Mercado Central não possui documentos

Passados 68 anos de sua inauguração o mercado perdeu o seu charme e encanto e está precisando urgentemente de uma grande reforma, até porque pessoas entendidas no assunto afirmam que a sua coberta e estrutura já teriam perdido o prazo de validade e alguns comerciantes temem pelo desabamento de sua coberta.

Já existe um projeto e muitas já foram as promessas de sua execução, mas até então nada de concreto vem sendo vislumbrado.
O que se lamenta é o fato de que um espaço precioso e muito valorizado não tem recebido do poder público os devidos cuidados e não tem sido incluído como obra prioritária de governo.

Reportagem feita no mercado em 2014

Por mais de uma vez tentei levar o governador Ricardo Coutinho para conhecê-lo, mas não consegui, já que na sua primeira gestão, patrocinou em várias cidades a revitalização destes espaços, em várias cidades da Paraíba e se ele tivesse conhecido o nosso mercado tenho certeza que se interessaria em executar esta obra que tem uma importância grande para os pequenos comerciantes e pela preservação de um dos mais antigos equipamentos comercias e que faz parte de nossa história.

Este mercado sempre me trouxe belas recordações e com vínculos que simbolizam toda uma época áurea de nossa cidade, e ainda até porque meu pai fornecia banana maçã, trazida em lombo de burro de um pequeno sítio, nos Coxos de Cima, e sua principal cliente era Dona Conceição.

Tomei conhecimento, através dos comerciantes, que existe um projeto já feito pela prefeitura municipal de Cajazeiras e que algumas reuniões já foram realizadas para debatê-lo, mas que o tempo vai passando, passando e até o momento nada de concreto existe. Vale a pena continuar esta luta pela sua restauração.

Outro espaço que está precisando urgentemente de uma reurbanização é a Travessa Joaquim Costa, conhecida também como Rua da Bueira, cuja primeira intervenção foi feita quando Edme Tavares era deputado federal e teve como uma de suas ações, junto ao Ministro Mário Andreaza, conseguir recursos para que fosse feita a cobertura do canal, que servia não apenas para escoar as águas das chuvas, mas também para receber águas e dejetos dos esgotos das casas e estabelecimentos ao longo do seu trajeto.

Vale lembrar que todas as águas das cumeeiras, rumo ao Norte, das ruas Bonifácio Moura, Siqueira Campos, Sebastião Bandeira de Melo, Padre Manoel Mariano, Pedro Américo, Justino Bezerra, Treze de Maio, Juvêncio Carneiro e Praça Dom Moisés Coelho formam um dos maiores riachos que cortam a cidade de Cajazeiras e faz curso exatamente na Travessa Joaquim Costa, onde passa o canal, que depois de coberto, já não suporta o volume de água que por ali deságua.

A cobertura que foi feita, no final de década de 80, não tinha como objetivo a colocação de barracos comerciais, mas para ser um passeio, se constitui hoje num sério problema urbanístico de Cajazeiras, que necessita urgentemente de uma solução.
A vereadora Léa Silva conseguiu junto ao deputado federal Efraim Filho uma verba no valor de 250 mil reais para dar inicio a sua recuperação, mas que será preciso mais recursos para realização de todo o projeto. A luta está sendo iniciada. Vamos em frente.

Mais
Em 2014, areportagem do programa Maria Calado na TV visitou o Mercado Central de Cajazeiras que funciona há 55 anos. Na oportunidade, a presidente dos barraqueiros do Mercado Central, Juscilene, conhecida como Boneca reivindicou melhorias para o local. “O Mercado de Cajazeiras é o único em toda a Paraíba que não foi reformado. Elegemos vários políticos e esperamos que essas autoridades olhassem para as nossas necessidades”, disse.

VEJA A REPORTAGEM COMPLETA!

DIÁRIO DO SERTÃO com Gazeta do Alto Piranhas

VÍDEO

Músico dá show no Acústico Diário e anuncia novo CD de trabalho; ele contou sobre o início da carreira

57 ANOS

VÍDEO: Prefeito prepara obras para serem entregues no dia da cidade em Santa Helena e convida população

MAIS UMA ESPECIALIDADE

VÍDEO: Clínica de Cajazeiras conta agora com médico especialista em doenças do intestino, reto e ânus

EPISÓDIO 14

VÍDEO: Coisas de Cajazeiras mostra trajetória do ex-prefeito Chico Rolim e fala de segurança no trabalho